CINEMA/ESTREIAS

Produções dos EUA e do Brasil



tom

Quando pensamos que Tom Cruise está saindo de cena...

Um filme de ação dos Estados Unidos e documentário brasileiro são as novidades do circuito comercial cuiabano nesta semana. Respectivamente, "Missão Impossível - Efeito Fallout" e "O Processo". Ambos prestigiados pela crítica especializada, no geral. 

Para maiores de 14 anos, o filme de ação "Missão Impossível - Efeito Fallout" é o sexto de uma franquia, baseado em antiga série de televisão. Escrito e dirigido por Christopher McQuarrie, estrelado por Tom Cruise, andam dizendo que é o melhor entre todos da série.

No elenco, que é super elogiado; entre outros, além de Cruise, despontam nomes como Alec Baldwin, Angela Bassett, Henry Cavill, Jag Patel, Joey Ansah, Sean Harris e Rebecca Ferguson.  

Na trama, Ethan Hunt (Cruise) precisa se unir a parceiros  para impedir que uma catastrófica explosão ocorra. Ele está preso numa teia que envolve velhos conhecidos movidos por interesses misteriosos e contatos de moral duvidosa. Além disso, ele está atormentado por decisões do passado que retornam para assombrá-lo.

Nos sites Omelete e Cinepop contabiliza respectivamente quatro e cinco estrelas, entre cinco disponíveis em cada um dos sites. 

"Com trilha sonora acelerada e ininterrupta, que angustia e nos carrega nos ombros por toda a projeção, aliada à um design de som inacreditável, nos fazendo sentir cada soco desferido e recebido por Hunt, `Missão: Impossível – Efeito Fallout´ mostra-se o melhor filme de toda a franquia. Tecnicamente e emocionalmente." Um trecho da avaliação de Rogério Montanare, para o site Cinema com Rapadura.  

O Processo

"O Processo" é um documentário brasileiro de 2018 dirigido por Maria Ramos, que mostra os bastidores do processo de impeachment de Dilma Rousseff, para  maiores de 10 anos. Na sua estreia mundial, em 21 de fevereiro de 2018, no Festival de Berlim, o filme foi aplaudido sob gritos de "Bravo!" e "Fora Temer".

O documentário acompanha a crise política que afeta o Brasil desde 2013 sem nenhum tipo de abordagem direta, como entrevistas ou intervenções nos acontecimentos. A diretora Maria Augusta Ramos passou meses no Planalto e no Congresso Nacional captando imagens sobre votações e discussões que culminaram com a destituição da presidenta Dilma Rousseff do cargo.

Foi lançado neste ano e já faturou três prêmios internacionais: o 3º melhor documentário no Festival de Berlim; melhor longa no Festival Visions du Réel, na Suíça; e melhor longa também, no Festival IndieLisboa, pelo Júri Silvestre e do Público.  

Somando 15 estrelas, entre os sites Omelete, Adoro Cinema e Observatório do Cinema, faturou 11. Uma recepção pra lá de razoável. Também no Cinepop foi bem considerado.

"No fim das contas, ‘O Processo’ se torna uma obra histórica, com toda sua contemporaneidade, daqueles filmes que serão exibidos nas escolas quando a hora certa chegar. E há de chegar. Afinal, a mentira tem perna curta e a verdade sobrevive através do tempo para ser documentada em um filme como este, que busca te fazer refletir, não apenas sobre a queda de um partido político, como muitos irão enxergar, mas também sobre a essência de um país". A avaliação é de Thiago Muniz, para o site Cinepop. (*com informações de vários sites)

proces

Um registro dos bastidores do impeachment de Dilma

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet