CONCERTO

Na 3ª, com entrada franca



tere

 

Teresinha Prada aportou em Cuiabá em 2006 e desde então é é docente nas disciplinas de Violão do Departamento de Artes e atua na pós-graduação em Estudos de Cultura Contemporânea da UFMT. Como estudiosa do violão, apresenta-se em recitais solos, de câmara e com orquestra. 

Seu currículo é invejável e, quem duvida, que vá ao concerto que ela e músicos convidados, vão realizar na terça-feira (18), no Teatro da UFMT. "Violão em Noite de Lua" é o nome do concerto, com entrada franca, que acontece a partir das 19h30. No repertório, o violão seresteiro do Brasil. Confira o programa ao final deste texto.

A musicista

tere

Teresinha começou a estudar violão aos 13 anos

Teresinha iniciou seus estudos de violão aos 13 anos, tendo desde então frequentado eventos como o Festival de Música Colonial de Juiz de Fora, Festival de Inverno de Campos de Jordão, Oficina de Música de Curitiba, Festival Música Nova, além de mais de 30 encontros específicos de violão.

Nessas ocasiões teve contato com Abel Carlevaro (Uruguai), Leo Brouwer (Cuba), Henrique Pinto, Turíbio Santos, David Starobin (EUA), David Russel (Reino Unido), entre outros. É Bacharel em Violão pela UNESP, sob orientação de Giacomo Bartoloni e Música de Câmara com Peter Dauelsberg. Foi aluna de Edelton Gloeden e Everton Gloeden na Escola Municipal de Música de São Paulo, onde integrou o Grupo de Música Antiga, dirigido por Therezinha Saghaard e Bernardo Toledo Piza.

Ela pertenceu ao ensemble instrumental da Cia. Coral, sob direção dos maestros Samuel Kerr e Roberto Anzai. De 1997 a 2004 atuou no Trio de Violões de São Paulo com Gilson Antunes e Ricardo Marui. Tem participações em cinco coletâneas de CDs e em 2010 lançou o trabalho solo Música Contemporânea – Compositores de Mato Grosso. 

Na sua trajetória também merece destaque a realização de estreias de obras solo de Gilberto Mendes e Roberto Victorio e de música de câmara no grupo Sextante, dirigido por Roberto Victorio. 

Teresinha é mestra em Comunicação e Cultura pelo Programa de Integração da América Latina da USP e Doutora em História Cultural, também pela USP. Possui capítulos em coletâneas de música e é autora dos livros "Violão: de Villa-Lobos a Leo Brouwer" (2008) e "Gilberto Mendes: Vanguarda e Utopia nos Mares do Sul" (2010), que recebeu um Prêmio Funarte. 

Em 2015 organizou, junto com Roberto Victorio, o "Catálogo Comentado Bienal de Música Brasileira Contemporânea de Mato Grosso", publicado pela EdUFMT, e em 2018 uma coletânea de ensaios com Taís Helena Palhares, pela CRV (no prelo). 

Programa

Américo Jacomino (1889-1929) – Abismo de Rosas
Aníbal Augusto Sardinha (1915-1955) – Gente Humilde
Dilermando Reis (1916-1977) – Noite de Lua
Guinga (1950) – Senhorinha
Cláudio Santoro (1919-1989) – Prelúdio 1 (Ouve o Silêncio) 
César Guerra Peixe (1914-1993) – Preludio 4 (Canto do mar)
Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
Modinha
Cadência do Concerto para violão e orquestra
Valsa Choro
Chorinho
Isaías Sávio (1900-1977) – Batucada

Violões da UFMT: Teresinha Prada; Sérgio Ribeiro; Gustavo Herrero; Robson da Silva, Thiago de Oliveira e William Agnelo.

Ernesto Nazareth (1863-1934) – Brejeiro
João Pernambuco (1883-1947)– Sons de Carrilhões 

Agradecimentos

Rubia Naspolini Yatsugafu
Oliver Yatsugafu
Glaucos Monteiro 
Felipe Zulian 
Aclyse de Mattos
Equipe Comunicarte FCA
Violões da UFMT - UFMT com a Corda Toda

Apoio:

PROCEV UFMT
ECCO UFMT
Faculdade de Comunicação e Artes

(*com assessoria)

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet