DEBATE

Seis audiovisuais de MT



abecedario

"Abecedário - Encontros e Desencontros nas Letras Mato-Grossenses" (MT-2017), com direção de Jonathan César

A sessão Cine Sesc Debate do mês de novembro terá duas sessões específicas. Uma com apenas exibições dos curtas e outra com um momento reservado para as discussões que serão levantadas durante a programação. 

A primeira sessão acontece nesta quinta-feira (15). A segunda sessão está programada para o dia 25 (domingo). Ambas têm início a partir das 19h30, com entrada franca e classificação indicativa para maiores de 16 anos.

Nas duas sessões serão exibidos os curtas mato-grossenses elencados a seguir:

"Pandorga" (Maurício Pinto, MT, 2017, 17min.) tem seu foco num casal que tem em mãos um envelope que guarda o futuro. Eles estão decididos a viajar por uma estrada cheia de memórias e sentimentos. As reflexões e acontecimentos no caminho podem reconstruir sua história.

"Como Ser Racista Em 10 Passos" (Isabela Ferreira, MT, 2018, 13min.) aborda dez situações: dez formas de racismo normalizadas em nosso cotidiano.

os pés

"Sob os Pés" (MT-2015), curta dirigido por Juliana Segóvia e Neriely Dantas

"Se Acaso a Tempestade Fosse Nossa Amiga, Eu Me Casaria Com Você" (Wuldson Marcelo e Felippy Damian, MT, 2015, 20min.) traz um dia na vida de um casal de namoradas. A crise no relacionamento aprofunda-se com os transtornos emocionais que acometem Bárbara e a inversão de papéis. Neste dia tudo o que foi até então silenciado explode e a casa se torna local de estranhamento e terapia.

"Leonina" (Rodolfo Luiz, MT, 2017, 8min.) acompanha instantes da vida de Leo. A felicidade para todos é relativa e para Leo é muito simples: viva.

"Abecedário - Encontros e Desencontros nas Letras Mato-Grossenses" (Jonathan César, Mato Grosso, 2017, 30min.) viaja por memórias e também conta a história das letras em Mato Grosso para além da instituição. Os encontros e os desencontros que ressignificaram o alfabeto português no centro da América do Sul e formaram outra coisa, outro abecedário.

"Sob os Pés" (Juliana Segóvia e Neriely Dantas, MT, 2015, 20min.) tem a trama desenvolvida sob o calor de 40º graus, a sinuosidade das ruas cuiabanas e o relevo irregular da cidade, que tornam-se obstáculos instigantes para os praticantes de skate. Aparentemente encerrados em recônditos discretos aos olhos alheios, os skatistas permeiam a cidade de Cuiabá revelando-se um grupo conciso, organizado, solidário e singular. (*com assessoria)

 

 

 

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet