MÚSICA

Obra tem 4 movimentos e 30 minutos



marcelo camelo-site

camelo

Marcelo Camelo emplacou sua nova aventura sonora assumindo influências do período romântico da música erudita

Los Hermanos. Eu curto. Nas minhas relações há um catatau de pessoas mais jovens que eu, um povo com o qual tenho afinidades estéticas/artísticas e que vive me aplicando novidades. Que bueno!

Foi assim que conheci essa banda de rock alternativo, que surgiu no Rio e conquistou o Brasil rapidinho. Nem sei ao certo quanto tempo a banda durou, sei que ela se desfez, depois voltou, celebrou 15 anos com shows porretas pelo Brasil que sempre gosto de rever. Mas já ficou longo demais esse papo de Los Hermanos.

Fui surpreendido há dois ou três dias com a notícia de que Marcelo Camelo, cantor, compositor, produtor e multi-instrumentista, talvez o cara mais influente da banda (enquanto ativa), acaba de lançar a sua primeira incursão pela música erudita.

“Sinfonia Nº1, Primitiva” é a estreia de Marcelo Camelo nessas plagas sonoras. Uma obra autoral que divide-se em 4 movimentos e tem cerca de 30 minutos de duração.

A gravação foi em Praga (República Checa), executada por mais de 80 músicos da City of Prague Philharmonic, sob a batuta da maestrina Miriam Nemcova. Para esta composição, Marcelo vinha reservando parte de seu tempo desde 2015.  

O compositor brasileiro esteve presente durante todo o processo. Sobre a sinfonia, disse ele, ao site Público, de Portugal: “Esta música contém a ideia da comunicação de sentimentos primordiais em uma linguagem simples, direta, em oposição à comunicação de sentimentos mais complicados através de uma linguagem sofisticada. Fala de morte e vida, deste ciclo. Por isso também este nome. Além disso a música é uma linguagem insubordinada às outras, fala por si, carrega em si significados que só podem ser relacionados por metáforas. É também primitiva neste sentido.”

Um pouco receoso, tratei de logo ouvir a "Primitiva". Já nos primeiros acordes percebi o "romantismo" (bastante tardio) da sinfonia e depois conferi que o compositor assumiu as influências de compositores eruditos como Brahms, Mahler e Alberto Nepomuceno em sua vibe musical. Até então, só sabia das quedas que Camelo já havia apontado por bandas nacionais e estrangeiras, embora desconfiasse que sua formação estava para além disso.

Gosto muito da música erudita romântica e Richard Wagner - também romântico tardio - sempre cito como um dos meus compositores preferidos. Estou entre aqueles que acreditam que a linguagem musical, independente dos diferentes gêneros e estilos, cresce através de experimentos e combinações. 

E é isso só. Segue o link da pequena matéria da revista Rolling Stone, onde o leitor do tyrannus também pode ouvir a  “Sinfonia Nº1, Primitiva”. (*com informações de vários sites)

 

https://rollingstone.uol.com.br/noticia/marcelo-camelo-lanca-sinfonia-de-30-minutos-com-orquestra-da-republica-tcheca/

praga

A Orquestra Filarmônica da Cidade de Praga, desde 1947, tem mostrado sua competência transitando livremente entre o erudito e o pop

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet