POESIA

Marô Barbieri

poema*

 

um poema pode chegar de repente
sem espera

pode vir aos pedaços
tropeçando na calçada
um soluço em cada esquina

um poema pode
invadir o espaço do sono
do banho
do almoço

pode entregar-se aos poucos
pedindo licença
pode invadir pátios
sem fronteira
doido e solto

um poema pode
ser mal educado rude
e verdadeiro

um bom poema
chega
e nunca morre

 

*Reproduzido de http://www.antoniomiranda.com.br

 

Marô Barbieri, poeta brasileira

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet