POESIA

Júlio Custódio

todos os buracos do colchão*

 

eu continuei saudável e perecível por muito tempo
fazia conta, media moeda e ouvia conversa
pessoas de diversos lugares me ensinaram como dormir

nos encontramos em todos os buracos do colchão
eu - assim como você - dos seres mais leves
que afundaram nessa terra

 

*Reproduzido do livro "você derrubou coisas pelo caminho", que está em vias de ser lançado com o selo Arcada (https://www.leiaarcada.com/)

Júlio Custódio, poeta brasileiro 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet