BIENAL DE VENEZA

A vanguarda criativa do mundo



veneza

A videoinstalação e as fotos que ocupam as duas salas expositivas do pavilhão brasileiro são assinadas pela dupla de artistas Bárbara Wagner e Benjamin de Burca

Encontros com autoridades internacionais da área cultural e visita a pavilhões de países parceiros marcaram a agenda do secretário especial da Cultura do Ministério da Cidadania, Henrique Pires, na 58ª Exposição Internacional de Arte, a Bienal de Veneza. A mostra italiana tem início oficial no próximo sábado (11), mas a pré-abertura das exposições já deram o tom do encontro, que abriga a vanguarda criativa de todo o mundo. E o Brasil, por meio de sua arte, assumiu um papel protagonista no evento.

“Sem dúvida, até agora o pavilhão que está sendo mais visitado e no qual as pessoas permanecem mais tempo é o brasileiro”, comentou o secretário, a partir da visita aos demais espaços do evento. Segundo Pires, um fator preponderante para a presença do público no espaço dedicado à arte brasileira é a música marcante. “Nos outros, há silêncio ou barulho. No pavilhão brasileiro, tem música. Então, aquela batida está fazendo com que as pessoas sentem, assistam aos vídeos nas duas telas simultâneas e permaneçam. Eu constato que cada pessoa fica uma meia hora por lá”, disse.

A videoinstalação e as fotos que ocupam as duas salas expositivas do pavilhão brasileiro são assinadas pela dupla de artistas Bárbara Wagner e Benjamin de Burca. Com trabalhos desenvolvidos em parceria desde 2011, os artistas exploram aspectos da cultura popular brasileira, apresentados a partir de um olhar generoso e isento de estereótipos. Os artistas moram em Recife e costumam exibir filmes musicais, que transitam entre o documental e o ficcional. A dupla foi escolhida para representar a arte brasileira pelo curador Gabriel Pérez-Barreiro, indicado pelos ministérios da Cidadania e das Relações Exteriores e pela Fundação Bienal de São Paulo.

Tempos interessantes

Este ano, a 58ª Bienal de Arte de Veneza tem como tema May You Live In Interesting Times (Que você viva em tempos interessantes), que alude a períodos de incerteza, crise e turbulência. De acordo com Pires, o tema proposto pela organização do evento pode ser percebido nos variados espaços artísticos. “Há uma linha traçada pelo curador da bienal e a gente nota que ela está sendo seguida. É uma visão a partir das pessoas que estão excluídas, tentando ser incluídas em um mundo no qual ninguém está se entendendo. É basicamente isso que está em todos os pavilhões – alguns com mais carpintaria, outros nem tanto”, avaliou o secretário. A Bienal de Veneza, cuja primeira edição ocorreu em 1895, é a mais antiga das grandes mostras internacionais de arte e considerada a de maior prestígio do gênero. A cada dois anos, ela oferece uma grande exposição coletiva de dezenas de pavilhões.

Em 2019, 90 países participam da bienal. Na quarta (8), o secretário especial da Cultura abriu o pavilhão brasileiro, ao lado de autoridades do Ministério das Relações Exteriores (MRE), da Embaixada do Brasil em Roma e do Conselho Consultivo Internacional da Bienal de São Paulo. Já na abertura da mostra, foi possível constatar a intensa movimentação do local. A Fundação Bienal de São Paulo, responsável pela concepção e produção da mostra brasileira, atribui o sucesso ao investimento realizado na promoção da representação do Brasil em Veneza. “Este ano fizemos um investimento especial neste coquetel, chamamos as pessoas, divulgamos o trabalho. Porque a arte brasileira fala sobre o Brasil: se a gente mostra para o mundo que temos excelência nesta área, mostramos as nossas capacidades e reforçamos a nossa imagem”, explicou o presidente da fundação, José Olympio da Veiga Pereira. (*reproduzido de http://www.cultura.gov.br/)

veneza

A dupla explora aspectos da cultura popular brasileira, apresentados a partir de um olhar generoso e isento de estereótipos


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet