POESIA

Yasmin Nigri

Enigma*

Onde fios de água 
Atravessam a luz da noite

Mulheres são como cisternas vulneráveis

Danço entre dez palavras que repelem meu peito aberto
Viajo pelo equívoco de outros rostos

No sinistro rumor por onde correm os homens
As crianças são como Deus:

Presenças fechadas na franja de um enigma


*Reproduzido de http://www.candido.bpp.pr.gov.br

 


Yasmin Nigri, poeta brasileira

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet