POESIA

Nélson de Souza

Poesia*

 

A caneta ao lado
do abajour
espia o corpo branco
da folha.

O colo pálido
espera o toque,
metáforas tatuadas
em letras azuis.

A dança vertical
das palavras
cobre de poesia
a nudez do papel.


*Reproduzido de http://www.mallarmargens.com

 

Nélson de Souza, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet