SÃO BENEDITO

Vou te contar procê



orenzofalcão

dito

A igreja de São Benedito (e do Rosário) é tão bonita que até alguns dos piores fotógrafos do mundo conseguem registrar a sua singularidade

 

Mesmo sendo ateu, tem certas coisas religiosas que me pegam de jeito. Uma delas, entre tantas, é a música sacra. Outra, também avassaladora na minha vida, é São Benedito - o santo negro. Gosto dele. E até acredito nele. Não fosse, não haveria na cozinha da minha casa uma imagem dessa santidade, já que dizem que com ele nesse comodo do lar, nunca faltará comida.

E agora tá rolando essa polêmica em torno da transferência da tradicional festa do santo queridíssimo em Cuiabá, dos arredores da igreja que leva o seu nome, para o centro de eventos do pantanal. Lugar assim com toda a pinta de burguês, afastado e desfastado do centro de Cuiabá, de difícil acesso pra quem não tem carro. Ou bicicleta. E as "diligências" do transporte coletivo só passam pelo novo local muito de vez em quando. Mas quá!

dito

São Benedito segundo o traço do Monge Sodrelino

São Benedito não vai gostar nada, garanto. "São Benedito é santo fino...", disse-me há muitos anos Sofia de Simião (onde andará ela?), quando trabalhava nos preparativos da Festa de São Benedito, na igreja dele, ali do ladinho da prainha. Assim me disse após eu provocá-la com o meu ateísmo, e, de forma impressionante, um caibro que estava escorado nas paredes da tal igreja veio ao solo. Que coisa. 

E sempre o passado, que é porque quando os anos invadem a nossa cronologia particular, parece que ele - o passado - passa a nos visitar com frequência mais assídua. É uma deixa pra eu frisar que a quantidade de pessoas como esse nome (benedito ou benedita) já foi muito mais espetacular em terras cuiabanas. E junto com Benedito, Gonçalo (outro amado santo destas bandas) também já foi muito mais presente. Havia até as combinações Benedito Gonçalo ou Gonçalo Benedito.

Em 1985, junto com a saudosa Fátima e mais umas duas dúzias de amigos, toramos daqui de Cuiabá pra primeira edição do rock'n'rio. Sim, já fui metaleiro. No meio daquele povaréu todo, a cuiabanada (nós) andava de turma, tudo ajojado, porque sabemos todos que caititu fora do bando é comida de onça. E quando alguém extraviava, talvez, por causa da fumaça do cigarrinho do capeta que parecia até neblina de Chapada no evento, tínhamos uma palavra de ordem ou grito de guerra que bradávamos em uníssono: "Diiiittttôooooooo".

Faz tempinho também que ouço dizer que a Festa de São Benedito é povão. E que a festa da elite é a do Senhor Divino. Ouvi tanto isso que até acredito no que meus olhos presenciaram. Vivi um tempo em que essas festas de santo eram abertas e "de grátis", com "comidaiada" liberada pra toda gente de meu deus. Mas isso, essa gratuidade, com o passar dos anos foi impossibilitando-se. 

Certa feita, na tradicional Casa de Bem Bem, ali na Barão de Melgaço perto da Mandioca, aconteceu uma dessas festas de santo, na qual, pela primeira vez, o acesso não era liberado. Tinha que se pagar e aí entrava. Um entrave pra gente mais pobre. E o que aconteceu? Aconteceu que o muro da velha casa desabou, simplesmente. Tudo bem, era véio pra catiça, mas não posso duvidar totalmente que o "santo fino" teve parte nisso aí. Não houve feridos, muito menos mortos, mas que o muro caiu... caiu. 

E então eu já vou finalizando esta quase autoficção e vos garanto que nada li a respeito dessa mudança do lugar da Festa de São Benedito, a não ser as manchetes. É um assunto polêmico e, conforme me ensinou o dramaturgo Gerald Thomas, quando esteve em Cuiabá no começo deste milênio, e eu indaguei o motivo de tanta polêmica em torno dele...: "Lorenzo, polêmica é coisa de jornalista preguiçoso".

Vôte cobra d'água... vai que comecem a pensar que eu sou polêmico e/ou preguiçoso. Nem digo mais nada.  

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet