POESIA

Anderson Danyell

Nós por nós mesmos

Mesmo inibidos
Poderíamos ser 
Réstias de nós.

Unidos
Fortalecidos 
Aquecidos
Amados 
Acarinhados
Com idêntica voz
Na conjuntura atroz. 

O futuro chegando
Dois seres caminhando
Sem rumo, a sós. 

Envelhecendo
Pele cedendo
Boca crescendo 
Feito albatroz.
Vegetando
Existindo
Escapulindo
A saúde e a 
Voz. 

Um pouco mais tarde
Momentos após
Sentiremos na carne
Discurso espinhoso
Mirando idoso.

 

*Poema enviado pelo autor

Anderson Danyell, poeta brasileiro  


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet