CONTO

Dois velhinhos*



Dois pobres inválidos, bem velhinhos, esquecidos numa cela de asilo.

Ao lado da janela, retorcendo os aleijões e esticando a cabeça, apenas um podia olhar lá fora.

Junto à porta, no fundo da cama, o outro espiava a parede úmida, o crucifixo negro, as moscas no fio de luz. Com inveja, perguntava o que acontecia. Deslumbrado, anunciava o primeiro:

— Um cachorro ergue a perninha no poste.

Mais tarde:

— Uma menina de vestido branco pulando corda.

Ou ainda:

— Agora é um enterro de luxo.

Sem nada ver, o amigo remordia-se no seu canto. O mais velho acabou morrendo, para alegria do segundo, instalado afinal debaixo da janela.

Não dormiu, antegozando a manhã. Bem desconfiava que o outro não revelava tudo.

Cochilou um instante — era dia. Sentou-se na cama, com dores espichou o pescoço: entre os muros em ruína, ali no beco, um monte de lixo.

 

*Conto reproduzido do livro “Mistérios de Curitiba” (Editora Record)

dal

Dalton em fotografia de 1960









 




Voltar  

Confira também nesta seção:
17.06.18 18h00 » Pergunta final
15.06.18 17h53 » Ficções
13.06.18 18h00 » Madona dos Páramos
11.06.18 18h00 » A casa dos cem cascos
09.06.18 17h58 » O diário de Frida Kahlo...
07.06.18 18h00 » Os condenados
05.06.18 17h16 » Contos Negreiros
03.06.18 18h00 » Yann Andréa Steiner
01.06.18 17h20 » O rosto perdido
30.05.18 18h00 » O inominável
28.05.18 17h45 » Morte a crédito*
26.05.18 17h55 » lorenzzojesus
24.05.18 17h46 » Envelhecer*
22.05.18 18h00 » Amor,*
20.05.18 17h41 » O orgasmo feminino e o quindim*
18.05.18 17h32 » Prova falsa*
16.05.18 18h00 » Livre-arbítrio*
14.05.18 18h00 » Totonha
12.05.18 18h00 » Supermãe*
10.05.18 18h00 » A Ignorância e a Burrice*

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet