ROMANCE

América (trecho)



Karl Rossmann era um pobre rapazinho de 16 anos a quem os pais tinham decidido mandar para a América, depois que uma criada, aproveitando-se de sua inocência, seduzira-o acabando por ter um filho dele. Enquanto estava parado no convés do navio que atracava lentamente no porto de New York, um súbito raio de luz parecia incidir sobre a estátua da liberdade, fazendo com que ele a enxergasse sob um outro prisma, embora já a tivesse visto há algum tempo. O braço que brandia a tocha pareceu soerguer-se como se fosse estender-se outra vez, e à sua volta sopraram os livres ventos celestiais.

Como é alta, disse consigo mesmo, enquanto se viu gradualmente empurrado contra as grades do navio pela imensidão de carregadores que passavam, apressadamente, ignorando-o, pois ele não se dera conta de que era hora de desembarcar.   

Uma jovem com quem ele entabulara uma amizade superficial durante a viagem gritou-lhe ao passar:

Você não parece muito ansioso por descer a terra, não?

Claro que sim, eu já estou pronto, respondeu Karl com uma risada, e o bom humor em que se encontrava aliado à força física que lhe era inata, permitiram, que ele erguesse sozinho o seu pesado baú e o colocasse ao ombro. Mas enquanto seguia com o olhar o seu companheiro, que já caminhava misturado a outras pessoas, balançando uma bengala, percebeu com certo mal estar que tinha esquecido seu guarda-chuva no camarote. Rapidamente alcançou seu amigo, que não pareceu particularmente satisfeito quando Karl lhe pediu que cuidasse de seu baú, por um minuto enquanto ele descia. Ele lançou um último olhar de reconhecimento ao local, para saber orientar-se na volta, e embarafustou pelas escadas. Para seu grande desapontamento ele viu que a passagem que ele conhecia tão bem estava fechada, provavelmente para facilitar o desembarque dos passageiros, e, penosamente, viu-se forçado a entrar num labirinto de escadas intermináveis, corredores com inúmeras curvas, atravessou um quarto deserto com uma escrivaninha agora inútil; como ele tomara este caminho uma ou duas vezes, e sempre cercado de gente, viu-se forçado a aceitar a ideia de que seus esforços tinham sido em vão: ele estava completamente perdido. Atento, não vendo ninguém e ouvindo um incessante arrastar de centenas de pés no convés acima dele, o mais à distância, como a respiração de um agonizante, as últimas voltas das máquinas que já tinham sido desligadas, ele começou a bater com toda a força numa pequena porta à qual chegara depois de tantas perambulações.

ka

A prosa desta edição foi reproduzida do livro acima (Nova Época Editorial), que faz parte da biblioteca tyrannus. A tradução é de D. P. Skroski

ka

Franz Kafka (1883-1924) nasceu na cidade de Praga e faleceu em Viena. Não seria exagero dizer que está entre os maiores escritores do mundo em todos os tempos





Voltar  
2 Comentário(s).
eduardo, obrigadíssimo pelo comentário e, humildemente, apenas acrescento que, por causa de kafka, "karalho" é uma palavra que mereceria ser escrita assim
enviada por: lorenzo    Data: 05/09/2018 22:10:56
KAFKA É MESMO UM GRANDE ESCRITOR, ESTOU RELENDO A METAMORFOSE, COMO PARTE DA DISCIPLINA FILOSOFIA DA ARTE FANTÁSTICO, LITERALMENTE! A ANGÚSTIA DO SER MASSACRADO PELOS PADRÕES SOCIAIS, CULTURAIS, RELIGIOSOS, MORAIS...
enviada por: Eduardo Ricci    Data: 05/09/2018 19:07:05

Confira também nesta seção:
21.09.18 18h00 » A sapituca
19.09.18 18h00 » O importado vermelho de Noé
17.09.18 17h00 » Catatau (trecho)
14.09.18 18h00 » Língua
12.09.18 17h00 » Prece sem nome nem título
10.09.18 17h00 » Bom senso
07.09.18 18h00 » A flor do meu bairro
05.09.18 18h00 » América (trecho)
03.09.18 17h23 » Vale Transporte
31.08.18 18h00 » Dias de Faulkner (trecho)
29.08.18 17h27 » A senhora Nora está indisposta
27.08.18 17h00 » A inifinita fiadeira
24.08.18 17h48 » A Peste (trecho)
22.08.18 18h00 » A Maldição de Ondina (trecho)
20.08.18 18h00 » Confissões de uma máscara (trecho)
17.08.18 18h00 » Lolita (trecho)
15.08.18 18h00 » Noturno do Chile (trecho)
13.08.18 18h00 » Meus livros
10.08.18 18h00 » Apologia de Sócrates (trecho)
08.08.18 18h00 » O escritor trabalhando

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet