CRÔNICA

No cerrado, correndo trecho



pedro

 

“O segredo da longevidade é comer a metade, andar o dobro e rir o triplo”, diz provérbio chinês.  Não vou dizer que sigo à risca isso, mas não estou distante dela. Quem me conhece sabe da boa disposição para rir que tenho. Já não gosto de comer como noutros tempos. Na verdade, não consigo. Já caminhar, putz... isso foi o que “andei” fazendo em 2020.

pedro 3

 

Desde o comecinho do ano, estive mantendo uma média de oito quilômetros a cada quatro dias da semana.  O que totaliza uns 1.500 quilômetros. É bastante chão. Só consegui empreender essa andação porque descobri um trajeto bacana, interessante. Uma área bem conservada de cerrado, nas proximidades da minha casa.

pedro 2

 

Caminhar observando a fauna e a flora, ouvindo pássaros e aves cantando, vendo-os. Pequenos mamíferos, répteis, uma infinidade de insetos.  E tentando fotografá-los. A vegetação de intensa diversidade, sempre encantadora, nos períodos da chuva e da estiagem. Toda a riqueza do bioma presente, com seus cheiros e paisagens exuberantes.

pedro 4

 

Costumo fazer o trajeto ao logo de uma hora e quarenta e cinco minutos. Alongamentos antes. Uma garrafinha de água à tiracolo. O celular para sacar as fotos. Ritual repetitivo ao longo do ano inteiro. E aquela preguiça que precisa ser vencida nos momentos que antecedem a caminhada. Ao final da jornada, sempre o melhor de tudo. A felicidade de ter feito algo saudável e uma explosão de hormônios do bem. E o delicioso banho.

pedro5

 

Já em casa, no pós-banho, reparar se alguma imagem razoável qualifica-se para ser compartilhada. É difícil fotografar animais. Cutias, macacos, lagartos são ariscos. Um veado catingueiro, quando o via, já estava longe. Cheguei a flagrar também um casal de lobetes, mas, fotografá-los... quá!!! 

pedro 7

 

Seriemas, ouvi mais cantando do que as vi. O mesmo com as perdizes. O único bicho que se mostrou dócil durante as caminhadas e permitiu-se fotografar foi um baita tamanduá bandeira. Por duas vezes flagrei-o revirando cupinzeiros e formigueiros. Gaviões, curicacas, juritis, araras e carcarás, entre outros, também constam no meu relatório visual. Mas fotos desses seres alados, quase sempre sofríveis.

pedro 8

 

Árvores são fáceis de fotografar. Até quem não é grande coisa nisso consegue boas imagens, de tão bonito que é o cerrado. E as minhas fotos até que chamaram a atenção no instagram (@tyrannusmelancholicus). Muitos amigos curtiram e alguns até se interessaram em me acompanhar na caminhada, mas não deu certo.

pedro 9

 

Já mais pro final do ano, porém, Pedro Henrique Duarte (@pdroarte), estudante de biologia e fotógrafo, habitante do mundo das artes, me acompanhou numa das caminhadas. E as proezas imagéticas que ele conseguiu estão a ilustrar este despretensioso texto onde registro a minha deliciosa aventura com o cerrado neste sofrido ano.

tyrannus

tamanduá

Um tamanduá bandeira que se deixou ser fotografado

Então é isso eis aqui o segundo capítulo do meu “mundo cerrado”, desta feita em forma de crônica. O primeiro foi em 2011 e veio no formato poético, através do livro “mundo cerrado”, lançado em 2011 (sim, tô fazendo propaganda). E aproveito pra divulgar aqui uma provável parceria minha com o Pedro, para 2021. Ele vai fazer as fotos e eu pequenos poemas.  Fui... uiuiui... 2021 vem aí!!!

pedro

Pedro Henrique Duarte, autor das fotos desta crônica


Voltar  

Confira também nesta seção:
01.03.21 16h27 » O preço do silêncio
01.03.21 16h27 » O estranho vírus de Eduardo Mahon
01.03.21 16h27 » Gatinha exibicionista
22.02.21 14h00 » A filosofia do Mendes*
22.02.21 14h00 » Seleção de frases*
15.02.21 16h47 » Um bilhete para Leonard Cohen*
15.02.21 16h47 » Ulisses*
12.02.21 23h45 » Silêncio na pista
08.02.21 16h00 » Seleção de frases*
08.02.21 16h00 » Por uma clave de sol!*
01.02.21 18h00 » Serotonina (trecho de romance)
01.02.21 18h00 » Tio Galileu*
25.01.21 18h46 » A máscara do meu rosto*
25.01.21 18h46 » Cair e levantar
20.01.21 18h07 » Dobra do tempo
18.01.21 16h57 » Morte em Pleno Verão e Lá é Sempre Verão*
18.01.21 16h57 » Frases de "A Divina Comédia"*
11.01.21 21h00 » Mas que Nojo é esse!
11.01.21 21h00 » "Quarto de Despejo..." (trecho)
04.01.21 22h00 » O primeiro livro de cada uma das minhas vidas*

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet