VERSO
Jennifer Trajano


retrato* 

 

me atraio pelo mesmo 
motivo que não deveria 

e queria não ser a criança curiosa 
o cão que late ao vulto 
a voz incontida em tumulto 

mas teu perfil é sonho de sonho 
esquecido voltando à realidade

olho de pálpebra cerrada 
de modo mudo, cercada

e ao ver-me em teu vidro fundo 
: flash ao mundo, registro a chegada: 
te atraio quando não deveria


*Poema reproduzido da revista Cândido, da Biblioteca Pública do Paraná. Site https://www.bpp.pr.gov.br/Candido/

 

jennifer trajano

Natural de João Pessoal (PB), Jennifer Trajano nasceu em 1996. É formada em letras e professora de língua portuguesa, revisora textual e autora do livro de poemas "Latíbulos" (Editora Escaleras, 2019). Também participou de antologias poéticas como "Um Girassol nos teus Cabelos: Poemas para Marielle Franco" (2018) e "CULT Antologia Poética #3: Poemas Para Fazer o Luto Desse Tempo" (2020). Acima, recorte em fotografia publicada no site https://comoeuescrevo.com/

 

 


Fonte: Tyrannus Melancholicus
Visite o website: http://www.tyrannusmelancholicus.com.br/