CINESESC

Produções de vários países



hanami

"Hanami-cerejeiras em flor": tema áspero, com leveza

As sessões de cinema que o Sesc Arsenal oferece, gratuitamente, costumam não decepcionar os amantes da sétima arte. São filmes normalmente premiados e selecionados criteriosamente. E propiciam aos cuiabanos aquilo que não costuma rolar nas salas do circuito comercial da cidade: a boa qualidade artística do cinema.

Para este mês de abril têm exibição confirmada, em sessões sempre às 19h30, produções da Alemanha, Polônia, Itália/França, Espanha, Estados Unidos e Brasil. Uma seleção representativa de filmes acima da média que merecem a atenção do espectador iniciado nas artes audiovisuais. 

"Hanami - cerejeiras em flor" (Doris Dörrie, Alemanha, Drama, 2007, 127minutos) tem exibição nesta quinta (5), para maiores de 14 anos. Atenção, por que este belo filme é o único que não será reprisado ao longo deste mês de abril.

Na sinopse, quando Trudi descobre que seu marido Rudi tem uma doença grave, ela sugere que ambos visitem os filhos em Berlim, sem contar a eles sobre o estado de saúde do pai. Como Franzi e Karl não dão muita atenção aos pais, eles resolvem partir para o mar Báltico. É quando, subitamente, Trudi morre.

Para Miguel Barbieri Jr., no site da Veja SP, "Embora o tema pareça deprimente, seu tratamento ganha certa leveza, seja em passagens bem-humoradas, seja na despretensão que só os realizadores experientes adquirem." 

tudo que

"Tudo que eu amo", uma comédia dramática polonesa

"Tudo que eu amo" (Jacek Borcuch, Polônia, Comédia Dramática, 2012, 95 minutos) tem exibição na sexta (6), com reprises nos dias 12, 22 e 26. Para maiores de 16 anos.

Narra a situação da Polônia nos anos 80, quando o movimento Solidariedade começa a ganhar força e o povo está cada vez mais disposto a criticar o regime comunista. O adolescente Janek, filho de um policial militar se apaixona por Basia, filha de um ativista político simpático ao movimento Solidariedade. Os dois se envolvem amorosamente, mas Basia fica furiosa quando os militares prendem seu pai e culpam Janek pelo incidente.

"`Tudo que eu amo´ mostra corações em fúria na Polônia. Recria muito bem a atmosfera jovem dos anos 80, com bela fotografia e direção de arte do filme." A avaliação (editada) é de Lucas Siqueira César, no site Cinema na Rede.

todos bem

"Estamos todos bem", um filme de Giuseppe Tornatore

"Estamos todos bem" (Giuseppe Tornatore, Itália/França, Comédia Dramática, 1990, 126 minutos) tem classificação para 12 anos e exibição no sábado (7), voltando a ser exibido nos dias 13 e 28.

Conta a história de Matteo Scuro, vive sozinho na Sicília. Ele aguarda a vinda de seus filhos no verão, mas todos acabam desmarcando a viagem em cima da hora. Matteo resolve então visitar cada um deles, algo que jamais tinha feito. Nesta viagem ele parte para as cidades de Nápoles, Roma, Milão, Florença e Turim, onde moram seus filhos.

Não se trata de um filme do mesmo esplendor de "Cinema Paradiso" este Tornatore. No entanto, "`Estamos todos bem´ consegue transitar criticamente – e com bom humor – por temas delicados da sociedade italiana", segundo William Silveira em Papo de Cinema. A trilha sonora é de Enio Morricone.

viver

"Viver é fácil com os olhos fechados", filme espanhol

"Viver é fácil com os olhos fechados" (David Trueba, Espanha, Comédia Dramática, 2015, 90 minutos) tem exibição no domingo (8) e mais sessões nos dias 14 e 19. Para maiores de 14 anos.

O título do filme remete a um verso da música “Strawberry Fields Forever”, composta por John Lennon. 

Na década de 60, um professor de inglês é fã dos Beatles e sonha em conhecer seu ídolo, John Lennon. Para encontrar seu "herói", ele viaja até a Almeria, onde conhece dois jovens: Belén e Juanjo, um garoto de dezesseis que está fugindo do pai autoritário. O encontro faz a vida de cada um tomar rumos imprevisíveis.

Para Roberto Bueno, no site Observatório do Cinema, "a produção do filme é tão impecável que você se transporta para os anos 60 por causa do figurino, dos carros e do uso inteligente da televisão, rádio e cinema."

irma

"Irmã", uma comédia dramática dos Estados Unidos

"Irmã" (Zach Clark, EUA, Comédia Dramática, 2016, 91 minutos) está classificado para maiores de 16 anos. O filme tem sessões nos dias 16, 21 e 27 de abril.

Traz a história de Collen que, após um trauma, abandona o lar e se tornar freira, cortando totalmente o contato com a família. Ao receber um e-mail anunciando que seu irmão voltou da guerra do Iraque, com sequelas no corpo, ela decide que é hora de visitar a família e resgatar o passado, quando era metaleira, gótica, num lar liberal e excessivo. 

A produção tem um orçamento pequeno e a narrativa é despretensiosa. "Traz uma história simples que se opõe aos clichês cinematográficos normalmente dedicados às famílias desajustadas", escreveu Thales de Menezes na Folha de São Paulo. 

"Sinfonia da necrópole" (Juliana Rojas, Brasil, Comédia Dramática, 2015, 94 minutos) é classificado para maiores de 12 anos. Tem sessões nos dias 20 e 29 de abril.

Conta a história de Deodato, um aprendiz de coveiro não muito animado com a profissão. Sua rotina melhora quando Jaqueline surge no cemitério. Funcionária do serviço funerário, ela inicia um levantamento sobre túmulos abandonados com a ajuda do rapaz. A paixão o impede de pedir demissão, mas estranhos eventos continuam a abalar seu estado psicológico.

"Assistir a `Sinfonia da Necrópole´ é uma experiência e tanto. Ácido quanto à crítica, divertidamente empolgante quanto ao seu desenvolvimento narrativo. Todos ali são extremamente carismáticos e apaixonantes, talvez porque sejam personagens reais, com um olhar de mundo, paixões e desejos próximos aos nossos, sem qualquer idealização ou rebaixamento moral." Um parágrafo da avaliação de  Juca Claudino, no site Ccine 10. (*com vários sites)

necropole

"Sinfonia da necrópole", uma boa produção nacional

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet