LANÇAMENTO

A coerência e a integridade da poeta



soph

 

Com seleção e apresentação de Eucanaã Ferraz, está disponível para comercialização o livro "Coral e outros poemas" (Companhia das Letras), da poeta portuguesa Sophia de Mello Breyner Andresen. Os versos dessa nobre autora d'além mar já foram publicados no Tyrannus, confira no link ao final da matéria.

O lançamento, uma antologia, reúne poemas lapidares de uma das vozes mais marcantes e comoventes da literatura portuguesa.

O mar é um dos elementos centrais da lírica de Sophia de Mello Breyner Andresen. As “praias lisas”, a “linha imaginária” e as “ondas ordenadas”, em seus poemas, simbolizam a mais profunda beleza, um segredo íntimo, “um milagre criado só para mim”.

Nas cidades, sua poesia é associada à luta: a vida, no “vaivém sem paz das ruas”, é “suja, hostil, inutilmente gasta”. A atuação de Sophia em resistência ao salazarismo se firmou não apenas em sua escrita, com caráter combativo, mas também na Assembleia Constituinte, ao se eleger deputada pelo Partido Socialista, em 1975.

Esta antologia joga luz sobre a dimensão concreta e ao mesmo tempo misteriosa de uma das vozes mais cultuadas da literatura portuguesa. Seja para denunciar o mundo sombrio, seja para tratar de praias radiantes, a poeta — com sintaxe direta e imagens surpreendentes — alerta: “por mais bela que seja cada coisa/ Tem um monstro em si suspenso.”

A poeta

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto, em 1919. Estudou filologia clássica na Faculdade de Letras de Lisboa. Estreou em 1944, com Poesia. Além de poemas, escreveu contos, literatura infantil e ensaios. Traduziu Eurípides, Dante e Shakespeare. Recebeu inúmeros prêmios, entre os quais destacam-se Camões (1999) e o Reina Sofía. Morreu em 2004. 

"A escrita de Sophia de Mello não guarda fundos falsos nem avessos, nunca foi, no tempo, senão um desenrolar de si mesma, uma duração, cujo sentido são a coerência e a integridade", escreveu Eucanaã Ferraz. (*com assessoria)

http://www.tyrannusmelancholicus.com.br/poesia/4408/sophia-andresen

soph

Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), mulher linda que veio ao mundo para deixar versos eternos

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet