QUESTÕES SOCIAIS

No Arsenal: dias 10, 19 e 25 de maio



doc

"É o que eu penso, é o que eu vejo"

O audiovisual é uma linguagem bastante acessível. Para os interessados em conhecer mais sobre questões sociais brasileiras, o Arsenal exibe, neste mês, três documentários que abrangem temas pertinentes.

"O Vale dos Quilombos", "É o que eu penso, é o que eu vejo" e "Não repara a bagunça" estão em cartaz e podem ser conferidos nos dias 10, 19 e 25 de maio. As sessões vão acontecer sempre às 19h30, são gratuitas e livres para todas as idades.

Na quinta-feira (10) tem a primeira sessão. "O Vale dos Quilombos (Chico Guariba, Brasil, Documentário, 2010, 40min.) tem sua narrativa no interior do Vale do Ribeira, onde vivem várias comunidades de povos tradicionais. São indígenas,

doc

"Não repara a bagunça"

caiçaras, quilombolas e pequenos agricultores tradicionais. O documentário conta um pouco da luta dos quilombolas na região, uma história que começou há mais de trezentos anos.

Em seguida tem "É o que eu penso, é o que eu vejo" (Arto Cavalcanti, Brasil, Documentário, 2017, 25min.). Mostra três localidades e situações urbanas.  Moradores, lideranças comunitárias e técnicos comprometidos com as lutas por direitos revelam histórias de vida e de moradia, violações de direitos, ameaças de remoção e precariedades (muitas vezes não reconhecidas como tal) e trilham caminhos de resistência.

Fecha a sessão "Não repara a bagunça" (Luri Barcelos / Ciro Barros, Brasil, Documentário, 2017, 18min.). O curta-metragem investiga as quatro faces do décit habitacional na cidade de São Paulo. Ilustrado por lutadores e lutadoras, personagens que vivem na rua, em ocupações, cortiços e favelas. Recheado de estatísticas sobre o problema da falta de moradia no país. (*com assessoria)

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet