CLUBE DE LEITURA

"Poéticas Emergentes de Resistência"



clube

Talvez o mais famoso personagem da literatura em todos os tempos, criado por Miguel de Cervantes, numa releitura plástica assinada por Salvador Dalí

Nos dias 22 e 29 deste mês acontecem mais duas jornadas do Clube Arsenal de Leitura. Às 19h30 nos dois dias. Os dois eventos acontecem no Sesc Arsenal e exploram o tema "Poéticas Emergentes de Resistência".

bei

Aline Bei é escritora, poeta, editora e mais outras coisas... boa referência para o tema proposto

As duas jornadas terão mediação de Thereza Helena e Luiz Renato, ambos, ferrenhos militantes da cena cultural contemporânea mato-grossense. São "fazedores" culturais incapazes de se fixar em uma única arte, ou permanecer estacionados numa exclusiva forma de manifestação artística. Tudo a ver, portanto, com o tema proposto, que vasculha territórios e desagua na hibridização.

O conceito dos eventos esbarra na postulação de que, se é real o clichê de que palavras gastas tornam-se traiçoeiras a medida que seu uso corrente as afasta da dimensão dos sentidos que podem produzir, evitá-las, lançam-nas a um desuso, se não mais, tão prejudicial. 

E a resistência, nesse sentido é uma palavra-risco. Resistência enquanto capacidade de persistir, de lançar-se em experimentação na busca de uma voz autônoma, direta, sem mediação. 

Investiga a cena literária que se alinha a essa proposta, diz respeito a vasculhar na polifonia produtiva, obras que se destacam pela audácia de existir, pela potência de enfrentamento, pela coragem de assumir-se em crise e reinventarem-se. 

Assim, no possível da criação, desbravar outros territórios em que diversos campos se encontram e hibridizam. 

Nesse aspecto, em âmbito nacional, nomes como Aline Bei trazem à tona a prática produtiva de uma autora atriz que investiga a página como um espaço, assim como é o palco. A narrativa com maestria na oralidade dá às personagens vozes verossímeis, singulares e seguras. 

"O Peso do Pássaro Morto", por exemplo, obra de estreia de Aline, recolhe essas características e leva ao leitor experiência de acompanhar a duração da jornada da protagonista, cujo ponto inicial é seus 08 anos de idade. Nesse trecho, a narração da trajetória corresponde ao e o repertório linguístico próprio desse período. À medida que a personagem envelhece, é possível perceber sua maturação na maneira como descreve seu caminho. 

Os mediadores

Thereza Helena é atriz, autora e diretora teatral, com expressiva experiência cênica. É uma das principais articuladoras do site Parágrafo Cerrado, que reúne uma galera de praticantes e apreciadores das artes cênicas. Mais do que fazê-las, o exército do Parágrafo vem publicando inúmeras leituras de cena em torno dos espetáculos que afloram aqui e acolá neste Mato Grosso. 

Luiz Renato Souza Pinto é performer, ator e, principalmente, escritor; autor de vários livros em prosa e verso. Um pouco mais antigo (não, ele não é velho ainda) do que Thereza, acumula um mundaréu de experiências nos saberes e fazeres culturais deste Mato Grosso. E o tempo tem feito bem a Luiz, que vem demonstrando cada vez mais, uma saudável maturidade na sua relação com as palavras. (*com assessoria)

bruna obadowski

clube

Thereza Helena



clube

Luiz Renato

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet