LANÇAMENTO

Trama se passa nos intensos anos 1960



barnes

Julian Barnes é um dos principais autores britânicos de uma geração criativa e consistente surgida no início dos anos 1980

Novidade interessante no mercado editorial brasileiro. "A única história" (Editora Rocco), de autoria do britânico Julian Barnes, premiado autor, está disponível nas prateleiras das livrarias. Obra de ficção situada entre o romance e a novela, narra a relação entre um jovem e uma mulher casada, quase trinta anos mais velha do que ele.

unica

 

Paul e Susan, que ficariam juntos por mais de uma década são os personagens centrais da narrativa. Aos 19 anos, durante as férias, talvez na esperança de que por lá conhecesse uma moça de tendências conservadoras confiáveis, a mãe de Paul sugeriu que ele entrasse para o clube de tênis de uma tradicional zona residencial ao sul de Londres ondem viviam. Sua parceira dentro e fora das quadras, no entanto, foi Susan, uma mulher casada e bem mais madura que ele. O encontro entre eles não foi, definitivamente, um simples interlúdio de verão. 

A trama se passa nos intensos anos 1960. E o relacionamento entre o casal acaba se tornando duplamente proibido. Enquanto as normas sociais dominantes consideravam imoral um caso entre pessoas com tamanha diferença de idade – eles logo seriam expulsos do clube de tênis –, mas os novos mandamentos que começavam a surgir em meio àquilo que os jornais chamavam de Revolução Sexual – uma época de amores livres e prazeres imediatos, sem culpa.

A maioria das pessoas só tem uma história para contar, embora cada existência seja coberta por inúmeros acontecimentos, que são transformados em inúmeras histórias – mas só uma importa, só uma vale a pena ser contada. Esta é a de Paul. 

Em "A única história", Julian Barnes, um dos maiores autores em língua inglesa da atualidade, vencedor do Man Booker Prize com "O sentido de um fim", volta a abordar questões como tempo e memória – que também são centrais em suas recentes obras como "Altos voos e quedas livres" e "O ruído do tempo".

O autor

Finamente irônico, à inglesa. Dono de uma prosa concisa e elegante, igualmente sensível e vigorosa. Julian Barnes é um dos principais autores britânicos de uma geração criativa e consistente surgida no início dos anos 1980. 

Natural de Leicester, Inglaterra, ele nasceu em 19 de janeiro de 1946. Após sua formatura em línguas modernas em 1968, foi lexicógrafo por três anos do Dicionário Oxford. Foi também crítico de literatura e televisão em jornais de renome. 

Autor de mais de 20 livros, de romances a ensaios, traduzidos em mais de trinta idiomas, Barnes foi agraciado com diversos prêmios. (*com assessoria)

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet