EUA

Outros músicos também vetam Trump



pha

Pharrel é cantor, compositor, rapper, produtor musical, baterista e estilista

O músico estadunidense Pharrell Williams pediu junto a justiça de seu país a proibição de que o presidente Donald Trump use suas músicas em eventos políticos. A petição dele surgiu após Trump tocar a canção Happy em um comício em Indiana, estado dos EUA, logo após o tiroteio que matou 11 pessoas em uma sinagoga de Pittsburgh, no último domingo (28).

Pharrell Lanscilo Williams, nascido em 1973, começou a despontar em 2003. Ele é cantor, compositor, rapper, produtor musical, baterista e estilista. Ao lado de Chad Hugo forma a dupla de produção The Neptunes, produzindo música soul, hip hop e música de R&B.

"No dia em que vidas ficaram nas mãos de um nacionalista demente, você [Trump] tocou a canção Happy para uma multidão", escreveu o advogado do cantor, Howard King, na requisição judicial, segundo a CNN.

"Não houve nada de 'feliz' na tragédia que aconteceu neste país, e Pharrell não lhe deu permissão para usar a música para esse propósito", continuou King.

As bandas Aerosmith e Rolling Stone, e os músicos Neil Young e Adele também impediram Donald Trump de usar suas músicas.


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet