LANÇAMENTO

Taís venceu e foi finalista do Jabuti



ditadura

 

O amor é capaz de sobreviver a uma ditadura? Eis a questão levantada pelo romance "A noite em que o amor morreu" (Penalux, 2018), de Taís Morais, escritora que já foi premiada com o prêmio Jabuti (2006), na categoria melhor livro-reportagem. 

Neste novo livro, que tem lançamento previsto para o dia 26 de fevereiro, em Brasília, a autora mistura ficção com aspectos históricos do país. Taís retrata a ditadura militar e seu sistema de opressão e desumanização em contraste com a liquidez humana de personagens complexos, feitos de várias camadas e tons inesperados. 

A história acontece em Brasília, nos anos 1970. Sob os olhos atentos dos militares, as pessoas conviviam com a repressão. O governo vigiava tudo e a todos. Nesse contexto, surge o amor entre dois jovens.  Ela, estudante da UnB e militante dos movimentos contra o regime; ele, um homem cheio de mistérios, paciente e amoroso.  Ela, classe média/alta; ele, filho de produtores rurais.

Sendo uma pesquisadora desse período conturbado da nossa História, Taís Morais consegue criar um romance diferente, concebido a partir de um cenário conhecido, mas inexplorado da capital federal. Amor e traição afloram nesta trama que mistura pesquisa e fabulação. 

“Uma história de romance e suspense”, explica a autora.  “A cada momento o leitor pode ser surpreendido pela força e bravura desses dois jovens num cenário de alta tensão política e social”, frisa Taís. 

tais

Taís narra a força e a bravura de dois jovens num cenário de alta tensão política e social

No texto de orelha, o escritor César Miranda define assim a autora e sua obra: “Taís Morais fala do que conhece e nos revela o romance, o drama, a comédia humana que brota de nossa história recente e que só ela poderia contar. [...] Eis a cidade, Brasília, uma das personagens da história, plena de quimeras, labutas e desejos, que precisa ser despida da imagem intimidadora que muitos têm dela e abraçada como o paraíso ignorado que é, lugar onde pessoas vivem vidas comuns em meio àquelas que fazem a história e muitas vezes esses papéis se misturam e se desarrumam na desordem da cidade tão perfeitamente planejada. Mas, a questão que ocorre ao leitor diligente é: como não temos no Brasil mais livros assim?”

Intercalando cenas de tortura e afeto, a jornalista cria um romance em que testa o amor em tempos de ditadura. E esse amor vencerá? A resposta aguarda os leitores ao fim deste apaixonante livro. 

A autora

Taís é jornalista e tem pesquisado a ditadura militar brasileira. Premiada com o Jabuti na categoria melhor livro-reportagem de 2006. E finalista do mesmo prêmio em 2009. Tem mesttado em Comunicação pela Universidade de Brasília e é doutoranda em Ciência da Comunicação pela Universidade de Coimbra. 

Sobre sua vida particular, cabe dizer que é mãe do Matheus e da Camila. E também ciclista e peregrina.

Como adquirir

"A noite em que o amor morreu" é um romance publicado pela Editora Penalux. Tem 346 páginas e está disponível para comercialização em  www.editorapenalux.com.br/loja/a-noite-em-que-o-amor-morreu. (*com assessoria)

 

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet