BRAVO!!!

Letras de MT ganham destaque na Flip



diva

Divanize Carbonieri se classificou nas categorias Conto e Poesia

A literatura (brasileira) de Mato Grosso tá que tá. O que se registra nos últimos anos são muitos lançamentos, bom espaço na mídia, eventos, estudos em torno dos nossos autores e inúmeras ações coletivas. 

Um consenso entre nossos autores tem sido a necessidade de ampliar o público leitor para o que é produzido por aqui, para além das fronteiras estaduais. Há muitos autores, antigos e novos, que produzem uma literatura acima da média, em prosa e verso. Mas, como fazer isso? 

Existem algumas estratégias e articulações que podem dar visibilidade ao conteúdo literário mato-grossense. Mas, existem também iniciativas individuais que também conduzem a esse caminho. Participar de concursos nacionais, por exemplo, é uma alternativa. Vai que alguém daqui se dá bem... 

O Prêmio Off Flip de Literatura anunciou há uma semana os vencedores e finalistas da sua edição de 2019. Entre os contemplados, há duas autoras de Mato Grosso: Divanize Carbonieri e Juçara Naccioli..

A premiação faz parte da Festa Literária Internacional de Paraty que chega, neste ano, em sua 17ª edição. Neste ano, a Flip vai acontecer entre 10 e 14 de junho, na charmosa cidade litorânea do Rio de Janeiro.

Divanize Carbonieri ficou com o 2º lugar na categoria Conto, com o conto "Correnteza", e entre os finalistas na categoria Poesia, com o poema "Bagaço"

Juçara Naccioli também ficou entre os finalistas na categoria Poesia, com o poema "Um patuá".

A lista completa dos finalistas pode ser conferida em  http://www.premio-offflip.net/resultado/.

O Prêmio Off Flip de Literatura foi criado pelo escritor Ovídio Poli Junior, que entre 2006 e 2013 foi coordenador literário do Circuito Off Flip, evento paralelo e complementar à Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP) que reúne a cada ano cerca de 120 escritores do Brasil e do exterior em saraus, lançamentos e mesas de debate, com entrada gratuita e franqueada ao público. A partir de 2014 o Prêmio passou a integrar a programação da Off Flip das Letras.

O Prêmio tem por objetivo estimular a criação literária em língua portuguesa. Tem também como horizonte divulgar o trabalho e viabilizar a vinda dos autores vencedores a Paraty durante o período da FLIP. A comissão julgadora é formada por escritores de expressão no cenário literário brasileiro e as tarefas de organização do Prêmio são desenvolvidas pela curadoria com o auxílio de uma equipe de assistentes e colaboradores.

As autoras

Divanize Carbonieri é doutora em letras pela Universidade de São Paulo, atuando como professora de literaturas de língua inglesa na Universidade Federal de Mato Grosso. É autora de "Entraves" (2017), agraciado com o Prêmio Mato Grosso de Literatura/Poesia, e de "Grande depósito de bugigangas" (2018), selecionado pelo Edital de Fomento à Cultura de Cuiabá. 

Não é a primeira vez que Divanize se destaca no Prêmio Off Flip. No ano passado também foi finalista dessa premiação. Em 2016 já havia sido finalista de outro certame nacional, o 3º Concurso Lamparina Luminosa. Além da literatura e da arte de lecionar, Diva é uma das editoras da revista literária digital Ruído Manifesto.

Juçara Naccioli é graduada em Letras – Literatura (1999), especialista em Teoria e Prática da Língua Portuguesa (2005), ambos pela Universidade Federal de Mato Grosso. 

Juçara também é atriz, oriunda do grupo de teatro Pessoal do Ânima. É, ainda,  artecriadora, integra o Coletivo Parágrafo Cerrado, e é professora. Atua em momentos (im)previstos como debulhadora de sentimentos e tecelã de versos e prosas. Proprietária do caderno brochura no qual deixa florescer poemas permeados de sensibilidades do Espírito e audácias da carne: Desengasgo da alma.

juçara

Juçara Naccioli ficou entre as finalistas na categoria Poesia


CONFIRA OS POEMAS

 

Bagaço*

a mandíbula mastiga a grossa fibra
do filete da cana madura até o bagaço
cospe a massa seca na capa asfáltica
com olho baço de saudade fácil
macera o fumo picado sobre a folha
bagana pouca para tanto desassossego
eterno engasgo na glote estreita
que o extremo mourejar nesse ermo
não afugenta pelo campo afora
eito de tormentas colhidas a facão
o rango frio foi engolido rápido
que a lida ainda dura margeando
a noite serena riscada pela foice
ceifa de vida vindima de fenecimento

*Poema de Divanize Carbonieri

 

Um patuá*

Pa vóis suncê se apotegê
Num é pecisu munto não
Vóis suncê se apega na fé
Que tem dento do coração 
A dipois só o joêi no chão firmá
Pede com força 
Pa Deus orví
E pede mansinho 
Pa Natureza mandá

Aí, meu fíi
Vóis vai se alivantá
Junta lá no mêi do tempo
Pano banco, linha banca
Agúia, guiné
Sár gôsso
Áio roxo
Papé
Escrevedô, pa escrivinhá 
O que vóis qué

Ocê faz um bizaquim
Cum esse pano banquim
A dipois há de arrumá 
A guiné em cruz
Dento põe 
O sár gôsso
O áio
O papé
E faz uma oração a Jesus

Fíi, faz tamém uma cruzinha
De gáio de arruda
Faz a trôxinha com fé
Atuia tudo no bizaquim e pode cosê
Eita que a nega sisqueceu de dizê
Do pano banco ao escrevedô
Tudo tem que sê virge
As fôia e gáio vóis pega  
No amanhicê

Assim que ocê fazê
Se quisé 
Traiz pra nêga benzê
Mas só traiz se fez com fé
Porque senão 
Nada há de acunticê.

Fíi, a cura, a poteção
Essas coisa
Tão tudo dento docê
Eles é feito passarim
Que fica lá escondidim
No ním
Até vóis arresorvê
Se qué avuá livre
Sê feliz
Pará de sofê

Avua, fíi, avua
Vai sê bom pa vóis suncê
Num tenha medo da vida
Liberta o passarim 
Do cativeiro
Que é a dô de vivê
Óia o mundo cum corage
Cum aleguia, gatidão
Num dêxa a tistêza crecê 
Sê maió que vosso coração

Avua, fíi, avua.

*Poema de Juçara Naccioli

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet