EU FUI

Diversão e arte numa boa



karola

Karola Nunes, valorosa artista de MT, se apresentou com sua banda na cidade onde nasceu

Missão especial em Rondonópolis fez o tyrannus cair na estrada no fim de semana que se foi: o 5º Cerrado Fuzz Festival. Evento com pegada musical, mas que insere em sua programação um catatau de atividades. Assim se fortalece, ampliando seu público e oferecendo diversão e arte como propostas culturais antenadas em transformações sociais.

Artistas de Mato Grosso e de outros estados, em grupos ou individualmente, estiveram presentes na Chácara Mocó, ao longo de aproximadamente oito horas. Começando no período vespertino e sem a necessidade de longas jornadas noite adentro.  

monkees

A Mad Monkees, banda que surgiu em Fortaleza (2015), uma das atrações que agitou a Chácara Mocó

Música, dança, artesanato, artes visuais, performances, literatura, ações sustentáveis, slackline, comes e bebes e algo mais que me esqueci de citar (sempre esqueço). Com essa programação, desenvolvida a partir de um palco central, e outras coisas no seu entorno, com estilo tudo ao mesmo tempo agora, o Cerrado Fuzz rolou na santa paz. 

Na santa paz é importante. Significa que os artistas e o público, que não chegou a ser muito grande (entre 400 e 500 pessoas), participaram de uma grande interação. No palco e/ou esparramados pelo aconchegante espaço da chácara, as artes acessíveis e com possibilidades de comercialização. É assim que funciona...

Um ambiente família, com direito a pais e filhos. E também apropriado para solteiros e descompromissados. Vai que rola...

Conversação ao extremo é o que norteia o tyrannus em ação. Quando estamos na função "Arcada" (selo literário de autopublicações), a comunicação fica ainda mais exacerbada. Assim, nessa trocação de ideias, flagramos pessoas de várias cidades de MT que foram a Rondonópolis exclusivamente para o Cerrado Fuzz. 

max

Max, da Tchá por Discos; ao lado de Gabriel Thomaz, músico seminal da Autoramas, banda que fechou o festival

A constatação é que há uma bela porcentagem da população mato-grossense, que pertence a uma faixa etária bastante produtiva, interessada na produção, na oferta e nas oportunidades culturais. 

Entonces, sem queixas e sem boletins de ocorrências e com enorme satisfação, fecho esta conversa, por escrito. Aproveito e intimo a organização do evento para que, em 2020, cometa a gentileza de convidar novamente o tyrannus/arcada para esse babado.

rond

Eu fui, mas não cheguei a ir pro espaço

Leia a matéria pré Cerrado Fuzz publicada anteriormente no tyrannus

http://www.tyrannusmelancholicus.com.br/noticias/12075/em-rondonopolis-15-06-na-chacara-moco

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet