EXPOSIÇÃO

“Gold - Mina de Ouro Serra Pelada”



salgado

 

“Gold - Mina de Ouro Serra Pelada” é a mostra fotográfica que tem abertura nesta quarta (17), no Sesc da Avenida Paulista. As imagens são de Sebastião Salgado, um dos artistas brasileiros mais prestigiado no mundo. A exposição, é claro, acontece em São Paulo. 

As fotos que Salgado fez de Serra Pelada já correram o mundo, mas, nesta nova mostra, estarão em cartaz, pela primeira vez, 56 flagrantes em preto e branco ainda inéditos ao grande público, que ele guardou durante 30 anos, feitas em 1986, quando esteve no local.

salgado

 

A esposa do artista, Lélia Wanick Salgado, organizou a exposição que vai ocupar um andar inteiro da unidade do Sesc. Imagens gerais da cratera e detalhes do cotidiano daqueles mineiros que se aventuraram em busca do ouro naqueles tempos compõem a mostra.

O garimpo de Serra Pelada teve seu início há quarenta anos e localiza-se, hoje, em Curionópolis, cidade ao sudeste do Pará. Nos tempos de maior explosão demográfica, chegou a receber 50 mil garimpeiros.

Naqueles idos tempos em que Salgado fez as fotos, para chegar ao garimpo, que era um autêntico formigueiro humano, o fotógrafo teve que enfrentar seis anos de um inferno burocrático, já que sua presença no local era sempre inviabilizada pelas autoridades militares.

salgado

 

“Gold - Mina de Ouro Serra Pelada” soma-se ao que já foi visto através de  outras imagens do local, feitas pelo próprio fotógrafo, ampliando um registros histórico daquela febre do ouro que extraiu toneladas de ouro do local que, inicialmente, era uma colina de 150 metros de altura, e acabou transformando-se em uma cratera com aproximadamente 200 metros de profundidade. 

“O ouro é um amante imprevisível. Enquanto alguns garimpeiros afortunados partiram da Serra Pelada com dinheiro, compraram fazendas e empresas e nunca se sentiram traídos, outros, que encontraram ouro e pensaram que havia mais fortunas esperando por eles, acabaram, por fim, perdendo tudo o que tinham obtido. Com o amigo do meu pai aconteceu isso. Ele achou 97 kg de ouro, reinvestiu seus ganhos em novos lotes e equipes adicionais de peões para, no fim, deixar a mina de mãos vazias”, revelou Sebastião Salgado ao site Conexão Planeta. (*com informações de vários sites)

salgado

 

 

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet