MOSTRA

São curtas, médias e longas de vários países



Documentário equatoriano "Com meu coração em Yambo"

Apenas quatro curtas-metragens ontem (27) na abertura, mas neste segundo dia o bicho começa a pegar. Entre curtas, médias e longas, a 7ª Mostra de Cinema de Direitos Humanos da América do Sul, que está acontecendo no Sesc Arsenal, tem quase oito horas de projeção nesta quarta-feira. O evento prossegue até o dia dois de dezembro.

Os filmes são exibidos gratuitamente em sessões que começam às 14h. A seleção dos filmes para a mostra segue critérios que permeiem o objetivo de conjugar ações capazes de formar uma nova mentalidade coletiva solidária, que reconheça a alteridade e permita que seja praticada, cotidianamente, o respeito e a tolerância às diversidades em nossa sociedade.

O Sesc Arsenal informa que para a Mostra é possível que escolas e outras instituições façam o agendamento de forma antecipada, através do telefone 3616 6922. O técnico Joedilson Pereira fornece as explicações necessárias para o agendamento. Cabe lembrar que o espaço onde os filmes são exibidos tem capacidade para 85 pessoas.

Filmes

"Estruturas metálicas", filme chileno

"Uma, Duas Semanas", curta brasileiro de Fernanda Teixeira é o primeiro em exibição nesta quarta (28), às 14h. A produção é de 2012, tem 17 minutos e classificação indicativa livre. Mostra o monótono cotidiano de um aposentado que é irremediavelmente perturbado quando ele recebe a inesperada visita do filho. Quanto tempo ele pretende ficar? Ou, há quanto tempo ele já está lá? Questões como a diversidade sexual e direito da pessoa idosa entram em cena.

Em seguida a produção que envolve Uruguai, França e México, "A demora" (2012/84 minutos) é exibido. O filme de Rodrigo Plá é recomendado para maiores de 10 anos e apresenta o personagem Agustín, de 80 anos, em processo de perda da memória. Ele acaba se perdendo na rua, gerando uma angústia na família. Um antigo vizinho o traz de volta, retomando contato com a filha de Agustín, mãe de três filhos. O episódio faz com que ela decida mandá-lo para um asilo. Com esta ideia em mente, pai e filha iniciam os trâmites para a mudança.

Às 16h o longa equatoriano "Com meu coração em Yambo", de María Fernanda Restrepo, indicado para maiores de 10 anos tem sessão. É um documentário forte, com 137 minutos. Em 1988, quando a diretora María Fernanda Restrepo tinha dez anos, seus pais a deixaram sob os cuidados dos seus dois irmãos – de 17 e 14 anos. Ela foi a uma festa infantil e os irmãos, que deveriam buscá-la, não apareceram. Depois de um ano de angústia, ela descobriu que naquele dia os irmãos foram torturados e assassinados pela polícia equatoriana, sem razão alguma. Seus corpos nunca foram encontrados. Este documentário é uma viagem pessoal misturada à memória de todo um país marcado por sua história. Combate a tortura e reforça o direito a verdade e a memória.

O filme chileno "Estruturas metálicas" (2011) é um documentário com direção de Cristian Vidal L. e tem 47 minutos. Com classificação indicativa para 10 anos, está na sessão das 18h30. Em 2010, uma oficina de poesia foi realizada na penitenciária de Valparaíso, no Chile. No mesmo ano, um incêndio na prisão de San Miguel provocou 81 mortes e sensibilizou os participantes da oficina de poesia, que escreveram sobre o assunto. Mais tarde, os poemas foram pintados por participantes de uma oficina de pintura da prisão de Puente Alto. Poesia e pintura assumem a função de resistência às péssimas condições do sistema prisional chileno.

A produção brasileira "Elvis e Madonna"

A produção argentina "Saia se Puder" (2012/66 minutos), de Mariano Luque e recomendada para maiores de 12 anos rola em seguida. Na sinopse, o rosto de uma mulher revela tristeza e uma sutil evidência de que seu companheiro – apesar de estarem juntos em um camping, durante uma viagem de descanso – exerce seu poder com violência. Alguns familiares chegam, mas não querem ver o que está acontecendo entre os dois. Violência, negação, pactos de silêncio em um lugar tranquilo, de natureza exuberante.

Encerra a programação do dia o longa brasileiro "Elvis e Madonna" (2010), recomendado para maiores de 12 anos. A sessão começa às 20h30. A direção é de Marcelo Laffite que, em 105 minutos, apresenta personagens como Madona, uma travesti que ganha a vida como cabeleireira num salão em Copacabana. Depois de anos de luta para realizar um show em homenagem ao Teatro Rebolado, Madona tem seu dinheiro roubado pelo amante. Enquanto pensa em uma estratégia para conseguir resgatar a quantia roubada, Madona conhece Elvis, entregadora de pizza que sonha em ser fotógrafa de jornal. Elvis e Madona se apaixonam, apesar dos obstáculos colocados pelo ex-amante.

Voltar  

Agenda Cultural

  • Em Cartaz:
  • Show com Rogê Além
  • Dia: 24 de maio
  • Local: Observatório N Music Bar - VG
  • Informações: no link
Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet