AZEITE DE OLIVA

O sublime e escandaloso mundo do produto



Com um explosivo artigo para a revista New Yorker, em 2007, o jornalista norte-americano Tom Mueller tornou-se o maior especialista, no mundo, em azeite de oliva e em fraudes neste assunto.

Agora, a Edições Tapioca traz ao Brasil o livro “Extravirgindade – o sublime e escandaloso mundo do azeite de oliva”, feito a partir deste artigo. Nele, o autor revela – entre outros aspectos - que o termo “extravirgem” é usado para dois tipos de azeite: tanto para aquele em que o produtor cultiva as azeitonas, colhe a fruta, leva para o moinho e faz um azeite maravilhoso e também para aquele em que o produtor o trata como uma commodity industrial.

“Infelizmente, ambos usam no rótulo o mesmo termo "extravirgem". Existe muito azeite de péssima qualidade, feito na Espanha, no sul da Itália, no Norte da África e vendido como azeite extravirgem. Mas, no entanto, é óleo desodorizado (processo usado para mascarar o aroma e o sabor deles). O processo, obviamente ilegal, é muito difícil de ser detectado, mesmo em laboratório”, explica Mueller.

O foco do livro, porém, é a Itália, maior vendedor mundial de azeite, maior consumidor, importador e exportador. Colaborador de publicações importantes nos Estados Unidos, Tom Mueller resolveu intensificar o trabalho sobre a história e a cultura do azeite na Itália, onde vive com os filhos e a mulher italiana.

Em “Extravirgindade– o sublime e escandaloso mundo do azeite de oliva”, Tom Mueller conta como, há muito, o azeite de oliva fresco é considerado um alimento vital para a saúde das pessoas, mas também como medicamento, cosmético e elemento presente em rituais religiosos. Por outro lado, o jornalista mostra a história da globalização, crimes da indústria alimentícia e até uma acusação às leis de proteção contra alimentos falsos (e mesmo tóxicos) nos EUA.

O livro, com um texto que flui, relata ainda o ponto de vista de produtos artesanais, analistas químicos, chefs e ativistas da alimentação – uma defesa aos azeites que realmente merecem o nome de "extravirgem".

Ao final do livro, um capítulo com os principais termos sobre o assunto e outro que ensina os leitores como escolher um bom azeite.

O autor
Tom Mueller é jornalista. Escreve para a New Yorquer, o New York Times, a National Geographic, entre outras publicações norte-americanas. Formado em Harvard, com doutorado em história medieval pela Universidade de Oxford. (com assessoria)


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet