CINEMA/ESTREIA

Lincoln, João e Maria e Nicolas Cage



Com doze indicações ao Oscar, um orçamento de 65 milhões de dólares, Daniel Day-Lewis no papel principal e direção de Steven Spielberg, fica difícil não dizer que “Lincoln” é a melhor novidade que chega aos cinemas cuiabanos.

Baseado no livro “Team of Rivals: The Genius of Abraham Lincoln”, de Doris Kearns Goodwin, o filme se passa durante a Guerra Civil norte-americana, mas tem como pano de fundo também a batalha do 16º presidente norte-americano, Abraham Lincoln, para por fim na escravidão.
Não se iludam, por que não se trata de uma biografia ao pé da letra. O enredo é centrado nesses fatos históricos mencionados acima. Estão no elenco, além do expert Day-Lewis, Sally Field, Tommy Lee Jones, David Strathairn,Joseph Gordon-Levitt, James Spader e Hal Holbrook, entre outros.

João e Maria

“João e Maria” tem a ver com aquela história infantil das antigas,lembra? Mas é um filme adulto, com ação e violência sobrando. A produção é alemã e tem a direção de Tommy Wirkola. A história segue os passos de dois personagens que, quando crianças, passaram por uma traumática experiência, aprisionados numa casa feitas de doces.

Quinze anos depois, Hansel e Gretel (nomes originais) formam uma dupla de implacáveis caçadores de bruxas que migram pelo mundo procurando e matando tais seres malignos. O longa é estrelado por Jeremy Renner, Gemma Arterton e Famke Janssen. Para maiores de 14 anos.

O Resgate

Will Montgomery (Nicolas Cage) acaba de sair da prisão após ter cumprido pena por roubar 10 milhões de dólares. Ele decide celebrar sua liberdade com a filha, que não vê há oito anos. Mas seu antigo parceiro no crime (Josh Lucas), dado como morto por todos, reaparece e sequestra a garota, colocando-a no porta-malas de seu carro.

O ex comparsa quer, justamente, recuperar os 10 milhões que acredita ainda estar com Will. Tendo perdido todo esse dinheiro, Will tem que roubar um banco para conseguir a soma exigida, enquanto o detetive que o prendeu (Danny Huston) torna a buscá-lo.

Com um orçamento de 35 milhões de dólares, o papel principal deste suspense, interpretado por Nicolas Cage, estava atribuído inicialmente a Clive Owen, e depois a Jason Statham, mas ambos abandonaram o projeto.

Nicolas Cage é um desses atores que, a julgar pelos filmes que tem participado ultimamente, está em franca decadência, mas, mesmo assim, seu nome ainda significa, pelo menos em países como o Brasil, um atrativo para as bilheterias. Há quem diga que, caso Cage não estivesse no elenco, “O Resgate” seria o tipo de filme para sair direto em DVD.

Nicolas Cage... taí um ator que precisa ser resgatado




Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet