EXPOSIÇÃO

Obras "O Cortiço" e "O Ateneu"



fernando frazão

Autores importantes da literatura brasileira expostos em local de movimento

Os usuários e turistas da Estação Bonsucesso do Teleférico do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, podem apreciar, desde a terça-feira (22), uma exposição em homenagem aos escritores brasileiros do século 19, Raul Pompeia e Aluísio de Azevedo. A mostra é uma parceria entre a Academia Brasileira de Letras (ABL) e a Feira Literária Internacional das UPPs (Flupp) e coincide com os 150 anos de nascimento de Pompeia e 100 anos de morte de Azevedo.

O produtor da exposição e museólogo da ABL, Anselmo Duarte, explicou que a mostra, intitulada Raul Pompeia e Aluísio de Azevedo, Educação e Moradia na Literatura Nacional, procurou explorar as obras "O Cortiço" (1890), de Azevedo, e "O Ateneu" (1888), de Pompeia, com foco na educação e na moradia, temas que já eram motivo de preocupação e reivindicação do povo brasileiro há dois séculos.

“A educação é retratada em "o Ateneu" e a moradia popular em "O Cortiço", comentou Duarte. “São questões que estão muito em pauta na sociedade brasileira, assim como os livros são muito atuais na escola brasileira e contemporâneos, apesar de serem do final do século XIX. É uma surpresa muito grande ver os estudantes trabalhando essas duas obras, com produções interessantes como peças e pequenos filmes a respeito dos dois livros”, contou ele.

Com grandes painéis fotográficos, a exposição traça uma análise crítica das duas obras sobre as escolas e as moradias populares. “Vamos mostrar o Rio de Janeiro daquele período e fazer uma releitura com o Rio de hoje. Temos as imagens do Rio antigo comparadas às do Rio contemporâneo”, comentou Duarte. A exposição é gratuita e poderá ser vista até o dia 10 de dezembro, das 6h às 21h.

Os dois romances têm o Rio de Janeiro como cenário, na época do Segundo Império. Enquanto "O Ateneu" é fruto das memórias de Pompeia de quando era aluno de um colégio interno, "O Cortiço" é uma ficção realista sobre a realidade de moradores de um cortiço carioca. Em comum, as obras têm em comum a abordagem crítica da sociedade brasileira a qual pertenciam. (Agência Brasil)

fernando frazão

Os autores que estão expostos. Confesso que não sei quem é quem nesta foto


Voltar  

Agenda Cultural

  • Em Cartaz:
  • Caio Matoso Convida
  • Dia: 20 de dezembro
  • Local: Casa de Caio e Julianne
  • Informações: 9686 5898
Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet