EXPOSIÇÃO

Van Gogh e Antonin Artaud



Visitantes "assombrados" na exposição em Paris

Fica aberta para visitação até julho no Museu D´Orsay a mostra que reúne 52 obras de Van Gogh (1853-1890) e mais textos de Antonin Artaud (1896-1948), sobre o pintor holandês. “Proeza”, é a palavra utilizada pelo presidente do Museu francês, para explicar este feito da instituição, Guy Cogeval..

“Acreditamos que conhecemos Van Gogh, um dos pintores mais admirados pelo público nos cinco continentes, mas essa admiração repousa em alguns equívocos. Artaud escreveu um livro magistral sobre o pintor. E esse livro lembra-nos a condição essencial da pintura de Van Gogh, obra de um gênio atormentado”, explicou Guy.

Em 1947 Van Gogh já tinha se mandado, mas a sua fama póstuma, que começou no início do século XX, já havia se alastrado. E foi nesse ano (1947) que um galerista pediu para que Artaud escrevesse algo sobre a obras de Vincent que estavam sendo expostas. São esses textos, 45 pinturas e 7 desenhos que compõem a exposição “The Man Suicided by de Society”.

Van Gogh influenciou frentes como expressionismo, fauvismo e abstracionismo



“Não, Van Gogh não era louco, mas as suas pinturas eram fogo grego, bombas atômicas, cujo ângulo de visão, ao lado de todas as outras pinturas, eram capazes de perturbar seriamente o conformismo da burguesia”, diz um dos escritos de Artaud. Artaud, provavelmente, também não era louco, apesar de ter passado anos internado em manicômios.

Van Gogh é um dos artistas pioneiros a ensinar o caminho da ligação das tendências impressionistas com as aspirações modernistas. Influenciou, apesar de ter vivido apenas 37 anos, movimentos e frentes de arte que surgiram a partir das últimas décadas do século XIX, como o expressionismo, o fauvismo e o abstracionismo.

Artaud é reconhecidamente um dos maiores mestres da história da dramaturgia mundial. Poeta, escritor, dramaturgo, roteirista, ator e diretor teatral, pertenceu ao surrealismo, mas foi banido do movimento por ser contrário a questões políticas que infiltraram-se entre os surrealistas. Artaud era anarquista. Entre o legado que o artista deixou está a célebra obra, “O Teatro e se Duplo”, livro referência para grandes dramaturgos contemporâneos como Peter Brook, Jerzy Grotowski e Eugenio Barba.

Escritos com desenhos de Antonin Artaud

Os caras




ABAIXO, chamada e imagem publicadas na edição original deste texto

Eles não e conheceram em nível de carne e osso, apesar de que espiritualmente devem manter lá (em algum lugar desconhecido) seus contatos. Têm em comum generosas doses de genialidade... e de loucura, mas aquela loucura licenciosa de grandes artistas. Deixaram legados incomensuráveis às artes universais, ao ponto de ser impossível mencionar ícones das artes plásticas e da dramaturgia, esquecendo-se de Vincent e de Antonin. Lá em Paris, no Museu D´Orsay, foi aberta há poucos dias uma exposição que aproxima os dois fantásticos criadores, que recebeu como título “The Man Suicided by de Society”.

Fogo grego e bombas atômicas pirando a cabeça da burguesia




Voltar  

Agenda Cultural

  • Em Breve:
  • 8ª Primavera dos Museus
  • Dia: 22 de setembro
  • Local: Em Cuiabá e noutros cidades de MT
  • Informações: no link
Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet