COLÔMBIA

128 países presentes. Evento vai até 26/03



anne-cécile bras - RFI

elef

Quase metade dos recifes de corais desapareceu nos últimos 30 anos

Numa reportagem de televisão, em 1992, durante a  Cúpula da Terra no Rio de Janeiro, o repórter indagou numa enquete qual seria o significado da palavra "biodiversidade". Uma moça entrevistada, de imediato, disse não saber direito do que se tratava, e arrematou: "Isso deve ser coisa do Dalai Lama". 

Passados aproximadamente 26 anos, claro que biodiversidade já é uma palavra praticamente incorporada ao nosso vocabulário cotidiano, embora o analfabetismo funcional ainda seja uma indesejável realidade.

O tema (a palavra) é o assunto principal em evento que está acontecendo em Medellín (Colômbia). Começou na sexta (16) e vai até o dia 26. Nele, especialistas e líderes de 128 países se debruçam sobre a tarefa de buscar soluções para frear a deterioração da fauna, da flora e dos solos. 

Que sejam e estejam, pois, iluminadas as pessoas que participam da Plataforma Intergovernamental sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistemas (IPBES), que deverá revelar, ao final de sua reunião em Medellín, um diagnóstico do estado da flora e fauna do planeta. 

Alguns dados já conhecidos são alarmantes. Confira:

- Duas espécies de vertebrados desapareceram em média a cada ano durante um século.

- A Terra está atualmente experimentando uma "extinção em massa", a primeira desde o desaparecimento dos dinossauros há cerca de 65 milhões de anos e a sexta em 500 milhões de anos.

- Cerca de 41% dos anfíbios e mais de um quarto dos mamíferos correm o risco de extinção.

- Quase metade dos recifes de corais desapareceu nos últimos 30 anos.

- As populações de 3.706 espécies de peixes, aves, mamíferos, anfíbios e répteis diminuíram 60% em apenas 40 anos desde 1970.

- 25.821 das 91.523 espécies (28,2%) listadas na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN), atualizada em 2017, foram classificadas como "ameaçadas".

- Deste total, 5.583 estão "criticamente ameaçadas", 8.455 "em perigo" e 11.783 "vulneráveis".

nickandmel

ele

O número de elefantes africanos diminuiu em cerca de 111 mil entre 2006 e 2016, caindo para 415 mil indivíduos

- O número de elefantes africanos diminuiu em cerca de 111 mil entre 2006 e 2016, caindo para 415 mil indivíduos.

 - Nosso planeta tem cerca de 8,7 milhões de espécies de plantas e animais, incluindo 86% de espécies terrestres e 91% de espécies marinhas que ainda não foram descobertas.

- Das conhecidas e inventariadas, 1.204 espécies de mamíferos, 1.469 de aves, 1.215 de répteis, 2.100 de anfíbios e 2.386 de peixes estão ameaçadas.

- 1.414 espécies de insetos, 2.187 de moluscos, 732 de crustáceos, 237 de corais, 12.505 de plantas, 33 de cogumelos e seis de algas pardas também estão ameaçadas.

- As perdas econômicas decorrentes do desmatamento e da degradação das florestas representam 4,5 trilhões de dólares.

- Uma conferência da Convenção sobre a Diversidade Biológica (CBD), que surgiu da Cúpula da Terra no Rio de Janeiro em 1992, estabeleceu em 2010 em Nagoya, no Japão, um programa de 20 pontos para acabar com a perda de biodiversidade até 2020.

- Estas "Metas de Aichi" aspiram, entre outras coisas, a reduzir pela metade a taxa de perda de hábitat, expandir as áreas de conservação terrestre e marítima, prevenir a extinção de espécies ameaçadas e restaurar pelo menos 15% dos ecossistemas degradados. (*com informações de vários sites)


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet