REFORMA AGRÁRIA

Aspectos socioambientais e econômicos



assentamentos miolo

Livro vai destacar características socioambientais e econômicas dos assentamentos pesquisados, abordando o desenvolvimento rural, na perspectiva da sustentabilidade socioambiental

Reunindo resultados do projeto Diagnóstico para Regularização Ambiental  de Assentamentos da Reforma Agrária (Radis) do Instituto de Biociências (IB) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus de Cuiabá, a Fundação Uniselva, em parceria com o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT), publicará o livro digital "Atlas socioeconômico e ambiental dos assentamentos da reforma agrária em Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul".

“Trata-se de um livro que reunirá diagnósticos sobre um panorama socioeconômico e ambiental da agricultura familiar dos assentamentos da reforma agrária localizados nos estados de MG, MT e MS. Os textos apresentados destacarão as características socioambientais e econômicas dos assentamentos rurais pesquisados, abordando o desenvolvimento rural, na perspectiva da sustentabilidade socioambiental”, explica a coordenadora da proposta do Altas,a professora Luciane Cleonice Durante.

“O enfoque do livro terá o propósito de estimular os processos de ordenamento territorial com vistas à preservação e conservação ambiental. Desse modo, as proposições teóricas sobre o desenvolvimento sustentável, aliadas à coleta de dados primários, poderão subsidiar uma pluralidade de políticas públicas com destaque para a melhoria da qualidade de vida dos agricultores familiares beneficiários da reforma agrária”, completa.

A publicação foi uma das contempladas no Edital de Seleção Pública de Projetos de Patrocínio do Crea-MT. A cerimônia de assinatura do contrato de patrocínio ocorreu recentemente e representou o início das atividades que resultarão na publicação do ebook.

Radis

Gerenciado pela Fundação Uniselva, o projeto Radis é fruto de um Termo de Execução Centralizada (TED) entre a UFMT e o Instituto Nacional da Reforma Agrária (Incra). O projeto auxilia, aproximadamente, 18 mil famílias do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) realizando visitas técnicas e fazendo levantamento de dados dos lotes, para subsidiar a regularização ambiental dos assentamentos, elaborando o Cadastro Ambiental Rural (CAR) e o Projeto de Recomposição de Áreas Degradadas e Alteradas (Prada).

O Radis baseia-se em cinco eixos de trabalho – Ambiental, Socioeconômico, Pesquisas Acadêmicas, Políticas Públicas e Inovação Tecnológica – e é composto por uma equipe multidisciplinar composta por engenheiros agrônomos, florestais, civis, geógrafos e, também, biólogos, administradores e engenheiros de computação.

Para saber mais sobre o projeto acesse o link http://radis.ufmt.br/site/ . (*texto reproduzido do site da UFMT)

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet