ARTIGO

Apatia



Haja pique pra enfrentar tanta indignação

Estado patológico, a apatia, geralmente, é o grande precursor das profundas depressões.

O povo brasileiro, diante das denúncias de corrupções praticadas por alguns dos nossos governantes e agentes públicos, encontra-se desencantado, descrente e impotente.

Todos esses estados da alma levam à apatia. O povo brasileiro está apático, pois há anos está vivenciando esta situação.

O mais desalentador é que, apesar de todas as denúncias oferecidas pelo Ministério Público, as possibilidades de uma punição a contento ainda são bastante tênues.

O governo insiste em blindar seus altos executivos e políticos da base aliada – como o que está acontecendo com a presidente da Petrobras.

As mídias, todas, sinalizam que a ruptura deste modelo corrupto de governar, ainda vai continuar sendo, por um bom período, um pesadelo para a população.

A credibilidade nos poderes estabelecidos há muito desapareceu, e nos sentimos todos numa nau à deriva.

Já não confiamos em nada nem em ninguém, numa situação de extrema insegurança.

Nem a figura alegre do Papai Noel, símbolo das nossas fantasias infantis, consegue levantar o astral diante de tantos medos e incertezas que nos esperam em 2015.

Os brilhantes técnicos financeiros nos atiram em economês, presságios os mais assustadores.

O povo, coagido pelas incertezas, limita-se a tomar conhecimento dos escândalos de corrupção com um balançar negativo da cabeça, não querendo acreditar no que é dito.

Diante dessa enorme rede de corrupção montada pelo governo, só resta ao povo a indignação e a revolta, ou a apatia.

Ao que parece, a população perdeu a energia para se indignar e o desânimo para se revoltar.

Só restando a apatia. É, o povo está doente!



*Gabriel Novis Neves é médico e cronista colaborador do Tyrannus

Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet