EM PAUTA

Evento vai acontecer em Brasília



aussie555.wordpress.com

O registro da língua Yawalapiti, hoje falada por apenas cinco pessoas, como Referência Cultural Brasileira, é uma das demandas da pauta

O Colegiado Setorial de Culturas dos Povos Indígenas se reúne de 6 a 8 de abril, em Brasília, para discussão e apresentação de agenda de trabalho para 2015. Entre as demandas do órgão – que integra o Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC) – estão o lançamento de edital de Pontos de Cultura Indígena, a realização do evento Brasil Indígena e a instalação de antenas Gesac em aldeias. A atividade faz parte dos eventos de comemoração do lançamento da Lei Cultura Viva.

O primeiro dia de reunião será destinado à discussão do evento "Brasil Indígena: História, Saberes e Ações", que será promovido neste ano pelo Ministério da Cultura (MinC) em parceria com o Serviço Social do Comércio de São Paulo (Sesc-SP). Paralelamente será realizado o II Seminário Nacional de Culturas Indígenas. Outras atividades inicialmente previstas são intervenções culturais de grupos de canto e dança, oficinas culturais, rodas de história, apresentações de vídeos indígenas e feira de artes indígenas.

Nos dias 7 e 8, o debate estará voltado à agenda de trabalho para 2015. Uma das prioridades é a criação de novos Pontos de Cultura Indígena. Segundo a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Ivana Bentes, ainda neste semestre será lançado edital específico para seleção de 60 Pontos localizados em aldeias.

Reivindicação antiga dos povos indígenas, a instalação de antenas Gesac nas aldeias, garantindo acesso à internet, é outro tema prioritário para 2015. Em 12 de fevereiro deste ano, Alvaro Tukano,

cultura.gov.br

Uma das prioridades é a criação de novos Pontos de Cultura Indígena

representante da etnia Tukano, esteve na Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC) para reforçar a demanda. Em março, o assunto foi incluído em reunião entre os ministros da Cultura, Juca Ferreira, e das Comunicações, Ricardo Berzoini.

Prioridade da gestão

O ministro Juca Ferreira, desde sua posse em janeiro, disse reiteradas vezes que os povos indígenas serão um público prioritário para o Ministério da Cultura. No dia 3 de março, Juca e a secretária Ivana Bentes receberam representantes de quatro etnias do Alto Xingu, no Mato Grosso, que solicitaram o reconhecimento do Kuarup, tradicional ritual de homenagem aos mortos ilustres, como patrimônio cultural imaterial brasileiro. Outra demanda apresentada na reunião foi o registro da língua Yawalapiti, hoje falada por apenas cinco pessoas, como Referência Cultural Brasileira.

Na reunião, os representantes indígenas convidaram Juca Ferreira a visitar a região do Alto Xingu para receber no local o documento inicial para o pedido de registro. "Assim, passo a ter uma responsabilidade pessoal com esse registro. Vamos fazer tudo o que for possível para isso", disse o ministro. "Temos muito interesse em fortalecer a relação com os povos indígenas", completou Juca Ferreira, que prometeu assistir pela primeira vez neste ano à cerimônia do Kuarup. (Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura)

Voltar  

Agenda Cultural

  • Em Cartaz:
  • Feira do Vinil
  • Dia: 23 de março
  • Local: Casa Cuiabana
  • Informações: 99225-6204
Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet