POESIA

Claudio Daniel

Pequeno Sermão aos Peixes*

                 a José Kozer

 

a
água
é luz, a água
é sêmen, prata, mercúrio
espelho esférico de imagens trêmulas
que brotam, flutuam e cessam
oh esplêndidas carpas!
entre rajados cardumes, coroas de branca espuma
e radiantes medusas
— lâminas prismáticas de uma vasta geografia —
vi o galho curvo da cerejeira
uma nuvem, meu rosto
e a rã

 

*Reproduzido de http://www.elsonfroes.com.br

Claudio Daniel, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
26.05.18 17h56 » Corsino Fortes
24.05.18 17h45 » Amauri Lobo
22.05.18 18h00 » Dante Milano
20.05.18 17h41 » Itamar Assumpção
18.05.18 17h34 » Dick Marques
16.05.18 18h00 » Haydar Ergulen
14.05.18 18h00 » Reiner Kunze
12.05.18 18h00 » Maria Balé
10.05.18 18h00 » Rui Knopfli
08.05.18 18h00 » Moisés Carlos Amorim
06.05.18 18h00 » Claudio Daniel
04.05.18 18h00 » Janete Manacá
02.05.18 18h00 » Caê Guimarães
30.04.18 18h00 » Mário Cesariny
28.04.18 18h00 » Gonzalo Rojas
26.04.18 18h00 » Myriam Fraga
24.04.18 17h56 » Mariana Botelho
22.04.18 18h00 » João Ricardo Scortecci de Paula
20.04.18 17h20 » Kabir
18.04.18 18h40 » Kobayashi Issa

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet