POESIA

Adri Aleixo

La petite mort*

 

Eu guardo notas de supermercado 
que nunca vou conferir
Sobras de leite que nunca vou usar
num bolo, coalhada

 

É que tenho coleção de coisas
Improváveis
Bilhetes daquela viagem
que não fizemos
Cartões impressos de lugares
que não visitamos

 

Nome de plantas que só eu conheço
Dialetos de ilhas pequenas
perdidas num atlas

 

Estas histórias que não publiquei
são meus melhores poemas
Estes segundos em que você se calou
são as mais lindas frases de amor

 

*Reproduzido de http://www.incomunidade.com

 

 

Adri Aleixo, poetisa brasileira

 

 

 

 

 


Voltar  

Confira também nesta seção:
12.12.18 17h00 » Carlos Correia Santos
10.12.18 14h00 » Juana de Ibarbourou
07.12.18 19h30 » Nydia Bonetti
05.12.18 18h00 » Oskar Pastior
03.12.18 11h00 » Marô Barbieri
30.11.18 18h00 » Lia Macruz
28.11.18 17h00 » Pedro Tiago
26.11.18 13h00 » Marize Castro
23.11.18 19h00 » Ramon Nunes Mello
21.11.18 18h00 » Thiago E.
19.11.18 11h00 » Elias José
16.11.18 19h00 » Lou Viana
14.11.18 18h00 » André Ladeia
12.11.18 16h00 » Karin Boye
09.11.18 19h00 » Marcelino dos Santos
07.11.18 18h00 » Albert Ehrenstein
05.11.18 16h00 » Halina Poswiatowska
02.11.18 18h00 » Cintio Vitier
31.10.18 17h44 » Adri Aleixo
29.10.18 17h00 » Francis Ponge

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet