POESIA

Altair Leal

 

Descanso eterno*

 

Quando eu morrer
não quero a bandeira do meu país,
sobre meu féretro,
não, não quero.

Não quero a bandeira do
meu estado,
nem da minha cidade,
sobre meu ataúde.
Pra que honras? Morto!

Nem do clube que tanto amo,
sobre meu esquife,
alma não tem cores...

Quero sim,
um livro de Bandeira,
para ler no meu descanso eterno,
quem sabe assim, aprendo a ser poeta.

 

*Reproduzido de http://www.antoniomiranda.com.br

 

Altair Leal, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
18.09.19 20h30 » Gianni Sicardi
15.09.19 18h00 » José Eduardo Martins de Barros Melo
11.09.19 21h00 » Denise Freitas
08.09.19 19h30 » Milan Dekleva
05.09.19 12h00 » Mailson Viana
02.09.19 00h10 » Miltos Sachtouris
29.08.19 12h00 » Guilherme R. B. de Araujo
26.08.19 12h00 » H. Dobal
22.08.19 19h00 » Leilah Accioly
19.08.19 17h00 » Dorottya Bánkövi
15.08.19 18h00 » Hart Crane
12.08.19 10h28 » Moacyr Sacramento
08.08.19 18h00 » Dante Gatto
05.08.19 16h00 » Li He
02.08.19 23h30 » Leni Zilioto
31.07.19 20h00 » Jim Morrison
29.07.19 12h00 » Anderson Danyell
26.07.19 21h00 » Carlos Willian Leite
24.07.19 19h00 » William Wordsworth
22.07.19 13h00 » Jorge Riechmann

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet