POESIA

Reinaldo Arenas

Vontade de viver manifestando-se*

 

Agora me comem.
Agora sinto como sobem e me puxam das unhas.
Ouço seu roer chegar-me até os testículos.
Terra, me lançam terra.
Dançam, dançam sobre este monte de terra
E pedra
Que me cobre.
Me esmagam e insultam.
Repetindo não sei que aberrante solução que me atinja.
Me sepultaram.
Dançaram sobre mim.
Aplanaram bem o solo.
Foram, foram deixando-me bem morto e enterrado.
Este é meu momento.

 

Reinaldo Arenas (1943-1990), poeta de Cuba

 

Reproduzido de https://escamandro.wordpress.com/, tradução de Gilberto Clementino Neto


Voltar  

Confira também nesta seção:
20.05.19 12h00 » Vivita Cartier
17.05.19 21h00 » José Brandão
15.05.19 18h00 » Olga Bergolts
13.05.19 10h00 » Reinaldo Arenas
10.05.19 20h30 » Iderval Miranda
08.05.19 19h00 » Marcelina Oliveira
06.05.19 11h00 » Paula Glenadel
03.05.19 21h00 » Ernst Jandl
01.05.19 16h00 » Joni Mitchell
29.04.19 12h00 » Affonso Manta
26.04.19 21h00 » Astrid Cabral
24.04.19 19h00 » Marcelo Ariel
22.04.19 00h10 » Adailton Medeiros
19.04.19 19h30 » Edival Lourenço
17.04.19 18h30 » Júlia Lopes de Almeida
15.04.19 13h00 » Darcy França Denófrio
12.04.19 20h30 » Alessio Brandolini
10.04.19 14h00 » Lucas Lemos
08.04.19 01h50 » Nuno Gonçalves
05.04.19 20h00 » Flora Figueiredo

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet