POESIA

Nathan Zach

 

Um momento*

 

Um momento de silêncio, por favor.
Quero dizer algo. Ele se foi
e passou por mim. Podia ter tocado a barra
do seu manto. Não toquei. Quem poderia
me dizer o que eu não sabia.
A areia colada em suas roupas. Na sua barba
entranhavam-se uns ramos. Parece que dormira
a noite passada na palha. Quem poderia
saber que mais uma noite ele estaria
vazio como pássaro, pesado como uma pedra.
Não podia saber. Eu não
o culpo. Às vezes eu o sinto erguer-se
de seu sono, tocado pela lua como o mar e, deslizante 
                                                   ao meu lado, dizer:
                             meu filho.
Meu filho. Não sabia que estavas a tal ponto comigo.

 

*Reproduzido de http://www.antoniomiranda.com.br, tradução de Moacir Amâncio

 

Nathan Zach, poeta de Israel


Voltar  

Confira também nesta seção:
16.10.19 20h00 » Humberto Espíndola
13.10.19 12h00 » Irene Rezende
09.10.19 19h00 » Robert Walser
06.10.19 12h00 » Jean Narciso Bispo Moura
02.10.19 18h30 » Sérgio Lima
29.09.19 13h00 » Carlos Barbosa
25.09.19 20h30 » Fabrício Marques
22.09.19 11h00 » Tove Ditlevsen
18.09.19 20h30 » Gianni Sicardi
15.09.19 18h00 » José Eduardo Martins de Barros Melo
11.09.19 21h00 » Denise Freitas
08.09.19 19h30 » Milan Dekleva
05.09.19 12h00 » Mailson Viana
02.09.19 00h10 » Miltos Sachtouris
29.08.19 12h00 » Guilherme R. B. de Araujo
26.08.19 12h00 » H. Dobal
22.08.19 19h00 » Leilah Accioly
19.08.19 17h00 » Dorottya Bánkövi
15.08.19 18h00 » Hart Crane
12.08.19 10h28 » Moacyr Sacramento

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet