POESIA

Sérgio Lima

As iniciais*

 

os pés
dos piratas do além-querer
feitos de cabelos luzidios
negros de cabeleiras femininas desfeitas
a mãos macias de farelos
da freira paramentada de amor
as ferramentas da penumbra
e os olhos endoidecidos
os calendários
que maldizem
repletos de dias de flores e de frutos
e os animais da tua lembrança
adormecidos na calçada
como o sol
pousando no mar
tesouro
estirado no chão e aberto
bambu deitado cortado em cocho

a aragem perpassa fresca

revelando o sumo e a essência,
                                 a água que restou

a boca do mato

com seus lábios de amanheceres

 

*Reproduzido de https://escamandro.wordpress.com/

 

 Sérgio Claudio de Franceschi Lima, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
27.10.20 19h00 » Pádua Fernandes
20.10.20 19h00 » Catarina Lins
13.10.20 19h00 » Akiko Yosano
06.10.20 19h00 » Graça Pires
29.09.20 19h00 » Warsan Shire
22.09.20 21h00 » Wladimir Cazé
15.09.20 21h00 » Ernesto Manuel de Melo e Castro
08.09.20 20h00 » Martin Jankowski
01.09.20 22h50 » Conceição Evaristo
26.08.20 00h01 » Sousândrade
19.08.20 00h01 » Eduard Traste
12.08.20 00h01 » Carlos Orfeu
05.08.20 00h10 » Emílio Moura
29.07.20 00h01 » Josefina Pla
22.07.20 00h06 » Andréa Catrópa
15.07.20 00h10 » Niels Hav
08.07.20 00h10 » Ian Curtis
01.07.20 00h01 » Max Martins
24.06.20 00h10 » Rachel Ventura Rabello
17.06.20 00h10 » Ruth Maier

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet