VERSO

Ashraf Fayadh

Céu adentro*

O cheiro de tédio enche o quarto,
meu coração, um livro podre
coberto de espessa camada de pó,
o cinzeiro é bastante familiar
e os pensamentos se apegam às paredes como moscas exaustas.
Uma aranha desocupada encara árvores sonolentas,
algum rumor lá fora
e o frio domina a situação.

 

*Reproduzido de https://sibila.com.br/ , tradução de Luis Dolhnikoff

ashraf

Ashraf Fayadh nasceu na Arábia Saudita em 1980. É artista e poeta, de origem palestina. Já atuou como articulador de ações culturais na Arábia Britânica e na Europa. Por motivos religiosos chegou a ser condenado à morte, mas a sentença foi revista após pressões internacionais


Voltar  

Confira também nesta seção:
18.01.21 16h57 » Yin Lichuan
11.01.21 21h00 » Djalma Passos
04.01.21 22h00 » Manoel Mourivaldo Santiago-Almeida
28.12.20 21h37 » Três poemas evocando a passagem de ano
28.12.20 21h37 » Madson Costa
22.12.20 19h51 » Thiago da Costa Pereira
15.12.20 21h00 » Luiz Alberto Schwab de Mello
08.12.20 18h00 » Bruno Brum
01.12.20 19h18 » Cezário Pereira da Costa
24.11.20 19h00 » Meire Pedroso
17.11.20 17h21 » Marin Sorescu
10.11.20 20h00 » Hagar Peeters
03.11.20 16h30 » Gary Snyder
27.10.20 19h00 » Pádua Fernandes
20.10.20 19h00 » Catarina Lins
13.10.20 19h00 » Akiko Yosano
06.10.20 19h00 » Graça Pires
29.09.20 19h00 » Warsan Shire
22.09.20 21h00 » Wladimir Cazé
15.09.20 21h00 » Ernesto Manuel de Melo e Castro

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet