Antonio Cícero

Guardar


Guardar uma coisa não é escondê-la ou trancá-la.
Em cofre não se guarda coisa alguma.
Em cofre perde-se a coisa à vista.
Guardar uma coisa é olhá-la, fitá-la, mirá-la por
admirá-la, isto é, iluminá-la ou ser por ela iluminado.
Guardar uma coisa é vigiá-la, isto é, fazer vigília por
ela, isto é, velar por ela, isto é, estar acordado por ela,
isto é, estar por ela ou ser por ela.
Por isso, melhor se guarda o voo de um pássaro
Do que de um pássaro sem voos.
Por isso se escreve, por isso se diz, por isso se publica,
por isso se declara e declama um poema:
Para guardá-lo:
Para que ele, por sua vez, guarde o que guarda:
Guarde o que quer que guarda um poema:
Por isso o lance do poema:
Por guardar-se o que se quer guardar.


Antonio Cícero, poeta brasileiro

Voltar  

Confira também nesta seção:
17.01.22 20h11 » Betty Chiz
10.01.22 20h00 » Amarildo Anzolin
28.12.21 20h18 » Ferreira Gullar
21.12.21 17h00 » Luiza Mussnich
13.12.21 17h34 » Alceu Valença
06.12.21 19h00 » Samantha Abreu
29.11.21 20h00 » Túlio Paniago
22.11.21 18h36 » Danilo Zanirato
15.11.21 20h00 » Nenêto de Arruda e Sá
08.11.21 19h00 » Pedro Eiras
01.11.21 17h00 » Langston Hughes
25.10.21 14h44 » Manuela Margarido
18.10.21 22h24 » Nigar Arif
11.10.21 19h00 » Franklin Cassiano
04.10.21 18h32 » Agustín García Calvo
27.09.21 17h47 » Eunice de Souza
20.09.21 16h08 » Marina Taborelli e Silva
13.09.21 16h54 » Lourembergue Alves
06.09.21 17h58 » Alberto Pucheu
30.08.21 19h00 » Isabela Vannucchi

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet