Samuel Beckett


Poema de amor


a dizer outra vez
se não me ensinares eu não aprendo
a dizer outra vez que há uma última vez
mesmo para as últimas vezes
últimas vezes em que se implora
últimas vezes em que se ama
em que se sabe e não se sabe em que se finge
uma última vez mesmo para as últimas vezes em que se diz
se não me amares eu não serei amado
se eu não te amar eu não amarei


palavras rançosas a revolver outra vez no coração
amor amor amor pancada da velha batedeira
pilando o soro inalterável
das palavras


aterrorizado outra vez
de não amar
de amar e não seres tu
de ser amado e não ser por ti
de saber e não saber e fingir
e fingir


eu e todos os outros que te hão-de amar
se te amarem


Samuel Beckett, poeta irlandês (1906-1989)

Voltar  

Confira também nesta seção:
22.07.19 13h00 » Jorge Riechmann
20.07.19 00h30 » Miguel Torga
17.07.19 19h00 » Jota Cavalcanti
15.07.19 09h00 » Kalaf Epalanga
12.07.19 21h00 » Rosa Alice Branco
10.07.19 17h30 » Salette Tavares
08.07.19 12h00 » Nizar Qabbani
05.07.19 21h00 » Joumana Haddad
03.07.19 18h15 » Joe Pereira
01.07.19 12h00 » Michael Hartnett
28.06.19 21h00 » W. S. Merwin
26.06.19 20h30 » Antonio Brasileiro
24.06.19 12h00 » Tin Ujevic
21.06.19 18h30 » Tássio Ribeiro
19.06.19 17h00 » Sebastião da Gama
17.06.19 12h00 » Bento Nascimento
14.06.19 21h30 » Eeva-Liisa Manner
12.06.19 20h00 » Bete Nascimento
10.06.19 12h00 » Nathan Zach
07.06.19 22h00 » Marianne Moore

Agenda Cultural

  • Em Cartaz:
  • Bate-papos com artistas
  • Dia: 23 de julho
  • Local: Museu de Arte e de Cultura Popular - UFMT
  • Informações: no link
Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet