POESIA

Joyce Mansour

Três Poemas

Ele tem medo se agita
Pois o chão se retira e o sonho começa
O relógio de sua vida respira arfante.
Ao redor de sua cama suas ideias travestidas
Sopram-lhe na orelha
O horror

*

A maré sobe sob a lua cheia dos cegos.
Só com as conchas e a água glauca do alvorecer
Solitária na praia minha cama lentamente se afoga
A maré sobre no céu que titubeia de amor
Sem dentes na floresta espero minha morte, muda,
E a maré sobe em minha garganta onde morre uma borboleta.

*

O vazio sobre minha cabeça
A vertigem em minha boca
E você sobre as minhas costas
O gato sobre o telhado
Que rói um olho doce
Um olho de peregrino que busca seu Deus


*Reproduzidos de http://www.mallarmargens.com/ , com tradução de Eclair Antonio Almeida Filho

Joyce Mansour (1928-1986), poeta do Egito


Voltar  

Confira também nesta seção:
16.10.17 18h23 » Carlito Azevedo
14.10.17 19h00 » Ana Paula Tavares
12.10.17 19h00 » Fabio Weintraub
10.10.17 19h00 » Ivan Vazov
08.10.17 19h30 » Erre Amaral
06.10.17 19h00 » Thaís Guiimarães
04.10.17 20h00 » Lidia Jorge
02.10.17 22h00 » Luís Veiga Leitão
29.09.17 18h00 » Augusta Faro
27.09.17 17h30 » Maria Rezende
25.09.17 17h30 » Carlos Ayres Britto
23.09.17 17h30 » André Di Bernardi
21.09.17 17h30 » John Mateer
19.09.17 18h00 » Henri Meschonnic
17.09.17 17h30 » Ida Vitale
15.09.17 18h11 » Matheus Guménin Barreto
13.09.17 18h22 » Homero Aridjis
11.09.17 18h50 » J. B. Sayeg
09.09.17 18h50 » Paulo Lins
07.09.17 18h26 » Nicolás Guillén

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet