POESIA

Jayro José Xavier

Três grafitos

A Bolsa fechou em alta.
Nós nos fechamos em nós.
As fechaduras e os dias
onde encontrar a chave?
Assumimos um ar
barroco. Alheio e doce.
Suportamos a dor
o tédio, a hierarquia.
Na soleira da noite
caímos de joelhos
pedindo perdão.
Mas de quê? Mas a quem?


*Jayro José Xavier, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
17.12.17 18h54 » Rupi Kaur
15.12.17 19h00 » Nicanor Parra
13.12.17 19h00 » Anne Ellen
11.12.17 17h49 » Ismar Tirelli Neto
09.12.17 18h00 » Julio Bepré
07.12.17 20h00 » Sandro Penna
05.12.17 19h00 » Paulo Augusto
03.12.17 18h00 » Álvaro Mutis
01.12.17 18h45 » Nikola Vaptsarov
29.11.17 19h00 » Émile Verhaeren
27.11.17 19h00 » Marina Mara
25.11.17 19h00 » Miró da Muribeca
23.11.17 18h27 » Reiner Kunze
21.11.17 18h30 » Maria Tereza Horta
19.11.17 18h00 » José Laurenio de Melo
17.11.17 17h56 » Lu Menezes
15.11.17 18h35 » Ricardo Aleixo
13.11.17 18h30 » Nicolai Zabolótzki
11.11.17 19h00 » Kányádi Sándor
09.11.17 19h30 » Célia Musilli

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet