POESIA

Ângelo Monteiro

A anunciada*

No princípio eras o nome
Que eu dava ao que amava mas desconhecia.
Fora do tempo e virgem na memória
Eu te anunciava assim: louvor e círio.

No princípio eras o nome
Que eu palpava em delírio no meu sono
Para acordar depois sobre o vazio.

Eu te chamava Irmã
Sem que ninguém notasse a quem eu chamava
E me olhavam surpresos os que me viam.

Eu te chamava Amiga
E continuava a caminhar sobre o deserto
Que a minha sombra ainda mais enegrecia.

Eu te chamava Amada
E – pedra intacta – em minha solidão
Nenhum raio descia.

Teu segredo eu guardava em meu segredo
Na chama que me devorava
Ao mesmo tempo que me protegia.

Por um acaso toquei-te a superfície
Com a ponta do meu cetro estilhaçado.
Minhas asas feriram-te: sim, sou tua guarda
Depois de descobrir-te atrás do nome
Que brilha sob o sol, ó Sóror, ó Amiga.

No princípio eras o nome
E foram em tuas mãos, banhadas de palavras,
Que reencontrei a tua face.

No princípio eras o nome:
Portanto só pela palavra me virias
Em forma de presença e redenção.


*Reproduzido de https://casainabitada.wordpress.com/

Ângelo Monteiro, poeta brasileiro


Voltar  

Confira também nesta seção:
20.08.17 19h06 » Olav H. Hauge
18.08.17 20h00 » Bashir Sakhawarz
16.08.17 20h00 » Augusto Massi
14.08.17 20h00 » Virgil Mazilescu
12.08.17 18h02 » Milton Nascimento
10.08.17 20h00 » Vimala Devi
08.08.17 20h00 » Ai Qing
06.08.17 20h00 » Sam Shepard
04.08.17 20h00 » Ivo Barroso
02.08.17 20h00 » Alvaro Posselt
31.07.17 20h00 » Jeton Kelmendi
29.07.17 20h00 » Haim Gouri
27.07.17 20h00 » Gennadiy Aygi
25.07.17 20h00 » Gerardo Diego
23.07.17 20h00 » Dennis Radunz
21.07.17 20h00 » Edoardo Sanguineti
19.07.17 20h00 » Odysséas Elýtis
17.07.17 20h00 » Juju Campbell Penna
15.07.17 20h00 » Gyorgy Somlyó
13.07.17 20h00 » Svetlana Makarovic

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet