POESIA

Juju Campbell Penna

Concerto

São dois pianos
Que se respondem em igual cadência
Recheiam o sábado do chão abjeto
Sem apalermada animação
No esquecimento da sola rima
Feijão com pão, pão com feijão
Pousam as notas feltro veludo
No verde musgo
Na perfeição
Os dois pianos se dialogam no som das notas
de Porcelana, fogos e rosas, sidéreos ecos
Velhas canções, linhas e rimas
Os dois pianos se dialogam, antes do
monólogo diapasão

*Reproduzido de http://www.antoniomiranda.com.br/

Juju Campbell Penna, poetisa do Brasil


Voltar  

Confira também nesta seção:
19.07.18 18h00 » Jules Laforgue
17.07.18 18h00 » Armando da Silva Carvalho
15.07.18 18h15 » Lélia Rita de Figueiredo Ribeiro
13.07.18 17h51 » Patrícia Lavelle
11.07.18 18h00 » Kori Bolivia
09.07.18 18h00 » Fernando Assis Pacheco
07.07.18 18h00 » Nelson Maca
05.07.18 18h00 » Carlos Machado
03.07.18 18h00 » Rumen Stoyanov
01.07.18 18h00 » Ana Cecília de Sousa Bastos
29.06.18 17h52 » Bartyra Soares
27.06.18 18h00 » Georg Trakl
25.06.18 18h00 » May Ayim
23.06.18 18h00 » Eugenio Montaje
21.06.18 18h00 » Lya Luft
19.06.18 18h00 » Rolando Toro
17.06.18 18h00 » Gyula Illyés
15.06.18 17h53 » Guapo
13.06.18 18h00 » Aglaja Veteranyi
11.06.18 18h00 » Prisca Agustoni

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:

  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet