PALESTRA

Iniciativa do Coletivo Negro da UFMT



pexels.com

racial

Recorte em fotografia do site pexels.com

Na segundona (11), a partir das 18h (MT), acontece, on-line, a palestra "Linguagem e Questões Étnico-Raciais",  organizada pelo Coletivo Negro Universitário UFMT, ministrada pelo professor doutor Jefferson Gustavo dos Santos Campos. 

A palestra faz parte do cronograma do Projeto "Na Txintxa: Descomplicando a escrita acadêmica!", que se encontra no 1° Módulo do curso, intitulado "Você sabe escrever, xô mano! Engenhosidades Descolonizadoras". 

A palestra será transmitida pelo canal do youtube do Coletivo, no link https://www.youtube.com/results?search_query=CNUUFMT . A iniciativa conta com apoio de edital da Pró-reitoria de Assistência Estudantil - PRAE/UFMT, em parceria com o Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Relações Raciais e Educação - Nepre/UFMT.

A palestra faz parte do cronograma do Projeto "Na Txintxa: Descomplicando a escrita acadêmica!", que se encontra no 1° Módulo do curso, intitulado "Você sabe escrever, xô mano! Engenhosidades Descolonizadoras". Tem como público alvo estudantes negros e negras de graduação e ingressantes por Políticas de Ações Afirmativa nos Campus Barra do Garças, Cuiabá, Sinop e Várzea Grande.

"Nesta palestra, de caráter reflexivo e dialogado com as atividades do projeto 'Na txintxa: descomplicando a escrita acadêmica', proponho uma conversa sobre como a ideia de língua, no Brasil, é carregada de resquícios do processo de colonização e de manutenção das relações de poder disfarçadas de teorias científicas amplamente difundidas seja no ensino de línguas, seja nas produções midiáticas ou em debates em circulação pelas redes sociais", destacou Jefferson Campos.

O palestrante frisa que ao apresentar alguns trabalhos desenvolvidos por pesquisadores/as negros/as brasileiros/as que se dedicam ao estudo da língua, estará colaborando com uma mudança na visão que temos sobre ela (a língua) e sobre como as questões raciais estão diretamente ligadas à manutenção, mas, também, a mudança na relação que é mantida com a língua portuguesa. s Santos Campos, doutor em letras pela UNIR)

divulgação

racial

O palestrante Jefferson Gustavo tem um currículo acadêmico bastante de acordo com o tema em pauta

Lupita Amorim, estudante de Ciências Sociais e coordenadora do CNUUFMT, salienta que a  palestra é aberta a todas as pessoas interessadas nas discussões sobre a linguagem e questões etnico-raciais e que a temática em pauta é também uma revindicação dos movimentos sociais negros, visto que utilizamos dela para combater o racismo que sofremos diariamente na escola, universidade, trabalho, dentre outros. 

"O Coletivo Negro Universitário tem se organizado em propor atividades para compartilhar conhecimentos e vivências sobre as questões das Relações Raciais no Brasil, visando combater o racismo e (re)conhecer as inúmeras contribuições da população negra para o patrimônio material e imaterial brasileiro", enfatiza Lupita. 

O palestrante

Jefferson Campos é doutor em letras, "Área de Concentração: Estudos Linguísticos - Linha de Pesquisa: Estudos do Texto e do Discurso" (2021), pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Estadual de Maringá, onde também obteve o grau de Mestre em Letras (2014) e a Licenciatura em Letras Língua Portuguesa e literaturas correspondentes (2011) . 

Em sua trajetória, acumula experiência docente e em pesquisa nas áreas de Linguística, com ênfase nos Estudos Discursivos Foucaultianos, Análise do Discurso, Linguísticas Enunciativas e História das Ideias Linguísticas e de; Estudos Decoloniais, com foco nas Epistemologias do Sul e Teorias Críticas Raciais.

O Coletivo Negro Universitário

O CNU/UFMT é um Movimento Social Negro atuante no âmbito da academia, cujo espaço político se dá por meio de processos educativos, realizando formação contínua sobre as Relações Étnico-Raciais no Brasil e onde são tratados assuntos pertinentes a vivência na UFMT.

O Coletivo surgiu em junho de 2013 a partir de necessidades conjuntas relacionadas às questões raciais e à universidade. O CNU/UFMT é formado por estudantes, Técnicos Administrativos da UFMT, docentes desta universidade, bem como por participantes da comunidade externa, tendo como objetivo pautar questões pertinentes às Relações Étnico-Raciais e Políticas de Ação Afirmativa na educação superior.

Ao longo de sua ainda breve história, tem procurado e conseguido assento permanente em espaços de decisões e viabilizações de ações afirmativas na UFMT, bem como, participado junto à sociedade civil de discussões que envolvem a temática e ações do estado. (*com assessoria)

luanna sampaio

racial

Lupita Amorim, estudante de Ciências Sociais e coordenadora do CNU-UFMT


SERVIÇO

O QUE: palestra on-line "Linguagem e Questões Étnico-Raciais", com Jefferson Campos
ONDE: na internet, no canal do youtube do CNU - UFMT
LINK: https://www.youtube.com/results?search_query=CNUUFMT
QUANDO: segunda-feira (11), às 18h (MT)

Contatos

E-mail: coletivonegrodaufmt2015@gmail.com / escritanatxintxa@gmail.com
Instagram: @cnuufmt
Facebook: Coletivo Negro Universitário da UFMT.

 


Voltar  

Agenda Cultural

Veja Mais

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet