Innsbruck


A cidade, as montanhas e a neve eterna

Innsbruck é a capital do Tirol, um dos oito ou dez estados que a pequenita Áustria tem. Uma cidade entranhada em vales alpinos, onde os caras, principalmente aqueles que vivem na região rural, usam aquelas bermudas (ou calções mesmos, sei lá), com suspensórios e chapéus diferentes. Estava em nosso roteiro. Dormimos num hotel bacana com internet boa e gratuita. Pode crer. E isto é incrível em se tratando da Europa.

De noite, na porta do hotel, fui dar umas baforadas num cigarro gauloises.  O vento uivava e fazia até um rodamoinho levantando folhas secas num espiral. Pela manhã, bem cedinho (nunca acordei tão cedo durante minhas férias, é todo dia entre seis e sete horas da madrugada), partimos para a famosa city tour. Coisa bem básica, que já vem no pacote e você não paga nada extra. O que recomendo é que não se pesquise o preço dessa city tour, para fazê-la por conta própria, porque vai pintar aquela sensação de estar sendo passado pra traz.
 
Assim como é bom, na hora de pagar as contas, não procurar converter de euro pra real, porque senão neguinho pode ter um infarto. “Quem converte não se diverte”, ensinou-me minha filha que viveu quatro meses nos Estados Unidos.
Então, NE, saímos bem cedinho e subimos pelas encostas dos Alpes em Innsbruck, conhecendo bairros e paisagens dessas montanhas. Também visitamos um trampolim de salto de esqui, já que a cidade costuma sediar várias competições de esportes de inverno. Não levei meu par de esquis, porque não os tenho, para o bem de todos e felicidade geral desta nação Tyrannus Melancholicus. E também não precisei do famoso cataflan ou qualquer outro tipo de analgésico.
Gostei de Innsbruck, Gostei mesmo. Povo simples e educadíssimo. Uma igreja belíssima que balançou minha emoção. Num hotel chique da cidade foram rodadas várias cenas de Sissi a Imperatriz, filme das antigas com a exuberante Rommy Schneider.
Disse que adorei Innsbruck, mas gostei mais ainda depois que saí da cidade. De lá partimos para a Itália, tendo como primeira cidade, Verona. Mina... Mano... o visual dessa rodovia é de chapar qualquer um. Vejam as fotos... 
Bairro incrustado na montanha

Trampolim olímpico

Lorenzo, a cidade e as montanhas


Muito frio


Muuuuuuu

Voltar  

Confira também nesta seção:
06.08.22 15h44 » Ser ou não pobre*
02.08.22 21h00 » Criação literária*
02.08.22 21h00 » Alma*
28.07.22 09h11 » De cabeça pra baixo
26.07.22 21h22 » Uma pedra caiu no lago*
26.07.22 21h22 » A matança dos pretendentes*
18.07.22 18h00 » A messalina gaga*
18.07.22 18h00 » Adriana*
14.07.22 19h30 » Troco no Bar Moderno*
11.07.22 19h15 » “É doce morrer no mar”
05.07.22 17h08 » Yan Andréa Steiner*
05.07.22 17h04 » O coração de Alzira
27.06.22 20h27 » O retrato de Dorian Gray
27.06.22 20h23 » Doce recusa do olhar*
20.06.22 15h57 » O torresmo no contexto literário
20.06.22 15h57 » Procura-se um leitor
18.06.22 16h16 » O susto do meu pai*
18.06.22 09h58 » Chega de Saudade
13.06.22 18h08 » Noturno do Chile (excerto)
13.06.22 18h08 » Amor imorredouro*

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet