Do not touch

"Do not touch”, essa expressão me causa calafrios. Quando viajamos é aquela paranóia, milhões de recomendações para não tocar nas pessoas... não tocar  em nada  nas lojas e, museus... é um tal de sorry pra cá, sorry pra lá... Eu particularmente tenho uma vontade louca em tocar, sentir a textura , temperatura,  meu  nome é curiosidade.  Por cumprir a risca com esse regulamento não toquei na estátua na pose para uma foto. Depois da foto, ao sair não é que levei um cascudo de “Zeus”!!!!!!!


"Oh Céus, por Jupter levei um cascudo de Zeus"
Um cartaz me chamou atenção: “Louvre um museu acessível a todos”. “Pensei logo na oferta de um serviço especial para pessoas especiais. Achei bacana a democratização. Andando não, correndo pelas inúmeras salas observei a interatividade entre o visitante  e as obras expostas, claro que com algumas exceções. Além da proximidade não há nenhum problema em fotografar, desde que seja sem flash,  e também não vi nenhuma manifestação  ostensiva dos funcionários do Louvre, quando um  visitante  tocava especialmente as esculturas. Vontade essa impossível de não sentir.  Ostensivo, sim,  o policiamento por conta de uma possível “ameaça de atentado” provocada pelas ultimas ações do Sacorzy, pero no creo.




Modi é coisa pra segurar a cabeça da gente...

Voltar  
2 Comentrio(s).
Ispia. Essa viagem de vocês está me dando uma brava dor de cotovelo no meu braço esquerdo e branquelo de paulistano migrado e solitário.

Inveja boa, ou saudade, não sei.
Sei que não queria estar ai no lugar de vocês, mas queria estar ai com vocês, que deixam a cidade dominar seus apetites.

Acho que muito de Londres só veria se estivesse ao lado d'ocêis.

Talvez seja essa a função do crítico: abrir alguns canais de comunicação com a arte, com uma cidade, com um paciente etc. Deixando que esses nos contamine um pouco mais.

Fabulações.
enviada por: Escrever-se    Data: 22/10/2012 10:10:01
essa modelo que vc levou tá batendo um bolào interpretando caras e bocas!
Estou indo pro Rio hoje para esperar a volta do casal que está abalando a zoporassss.
enviada por: Valéria del Cueto    Data: 22/10/2012 10:10:01

Confira também nesta seção:
21.01.22 18h03 » Faz escuro, mas eu canto
17.01.22 20h11 » Testemunha tranquila*
17.01.22 20h11 » Com Pedro Casaldáliga
14.01.22 00h10 » Escolhendo a profissão*
10.01.22 20h00 » Nunca mais
10.01.22 20h00 » O avesso da pele*
10.01.22 20h00 » O peso da mão!
28.12.21 20h20 » Frases e versos*
28.12.21 20h19 » Crônica de ano novo*
21.12.21 18h19 » Mente ou Pedra
21.12.21 18h10 » Supercerrado*
16.12.21 19h00 » A folia sempre alcança
13.12.21 17h34 » Quando mordi minha língua*
13.12.21 17h34 » O castelo de Kafka*
06.12.21 19h00 » "Dordóio"
06.12.21 19h00 » A mulher automática*
29.11.21 20h00 » Contos dos bosques de Curitiba*
29.11.21 20h00 » De um livro a outro: corte e costura
22.11.21 18h36 » Entrevistas sobre uma obra prima
22.11.21 18h36 » Filósofo francês revolucionário

Agenda Cultural

Veja Mais

Últimas Notícias

Mais Notícias

Newsletter

Preencha o formulário abaixo para receber nossa newsletter:

  • Nome:

  • Email:


  • assinar

  • cancelar


Copyright © 2012 Tyrannus Melancholicus - Todos os direitos reservadosTrinix Internet